Colors: Orange Color

A Decisões e Soluções realizou, no passado dia 14 de fevereiro, no hotel Mélia em Braga, uma reunião da direção geral da empresa com a presença de vários colaboradores da Coordenação Norte I, entre eles, de Paços de Ferreira e Lousada.

O Novo Banco apresentou prejuízos superiores a mil milhões de euros no exercício de 2018 e vai pedir 1,15 mil milhões de euros ao Fundo de Resolução.

Em funções dos prejuízos elevados, o banco liderado por António Ramalho vai pedir uma injeção de capital de 1.149 milhões de euros ao Fundo de Resolução, divulgou esta sexta-feira a instituição, em comunicado. "Em resultado das perdas das vendas e da redução dos ativos legacy, o NOVO BANCO irá solicitar uma compensação de 1.149 M€ [milhões de euros] ao abrigo do atual Mecanismo de Capital Contingente (CCA). Este montante decorre em 69% das perdas assumidas sobre os ativos incluídos no CCA e 31% devido a requisitos regulatórios de aumento de capital no quadro do ajustamento do período transitório dos rácios de capital e ao impacto do IFRS 9".

Ainda segundo o banco, o valor das compensações relativamente a 2017 e 2018 "totalizam 1,9 mM€ [mil milhões de euros] que compara com o montante máximo estabelecido no CCA de 3,89 mM€".

O número de dependências bancárias em Portugal regrediu mais de 20 anos e é atualmente semelhante aos valores verificados em 1994.

Segundo a Marktest, nas últimas duas décadas, “o número de dependências registou uma tendência sempre crescente até 2011, apenas interrompida nos anos 2001 e 2002, que registaram pequenos decréscimos. Em 2011 observou-se um máximo de 6297 dependências bancárias, ano a partir do qual se têm registado sucessivos decréscimos neste número. Em 2016 existiam menos 1850 dependências bancárias do que as observadas em 2011 (ou menos 29%) e um número semelhante ao verificado 20 anos antes”.

Os dados revelam ainda que a “Caixa Geral de Depósitos, com 717 dependências, é o banco de maior dispersão regional, presente em todos os concelhos do país. O Crédito Agrícola, com 679 dependências, está presente em 278 dos 308 concelhos do país e é a segunda instituição com maior dispersão, sendo o Millennium bcp a terceira, com 617 dependências em 225 concelhos”.

A quebra foi mais acentuada nos concelhos de Lisboa, Porto e Vila Nova de Gaia, que, em conjunto, perderam 373 dependências em 5 anos.

Publicidade (4)

Mais Lidas