O número de dependências bancárias em Portugal regrediu mais de 20 anos e é atualmente semelhante aos valores verificados em 1994.

Segundo a Marktest, nas últimas duas décadas, “o número de dependências registou uma tendência sempre crescente até 2011, apenas interrompida nos anos 2001 e 2002, que registaram pequenos decréscimos. Em 2011 observou-se um máximo de 6297 dependências bancárias, ano a partir do qual se têm registado sucessivos decréscimos neste número. Em 2016 existiam menos 1850 dependências bancárias do que as observadas em 2011 (ou menos 29%) e um número semelhante ao verificado 20 anos antes”.

Os dados revelam ainda que a “Caixa Geral de Depósitos, com 717 dependências, é o banco de maior dispersão regional, presente em todos os concelhos do país. O Crédito Agrícola, com 679 dependências, está presente em 278 dos 308 concelhos do país e é a segunda instituição com maior dispersão, sendo o Millennium bcp a terceira, com 617 dependências em 225 concelhos”.

A quebra foi mais acentuada nos concelhos de Lisboa, Porto e Vila Nova de Gaia, que, em conjunto, perderam 373 dependências em 5 anos.

Pin It