Recordam-se do tema resgate da concessão da exploração e gestão de abastecimento de água e recolha, à BE WATER, levado a cabo por Alexandre Almeida, o atual Presidente da Câmara Municipal de Paredes, em que a ERSAR (Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos), emitiu um parecer totalmente desfavorável?

Os últimos desenvolvimentos mostram que o caminho do resgate está cada vez mais complicado e difícil para Alexandre Almeida.

De acordo com os últimos desenvolvimentos a BE WATER (portanto, no nosso caso, as Águas de Paredes) avançou com uma providência cautelar em relação a este tal resgate.

A providência cautelar foi aceite em tribunal e agora a Câmara Municipal tem que responder, ou seja, Alexandre Almeida tem que responder, sendo certo que todo o processo anunciado por Alexandre Almeida pode ser suspenso, o que vem provar que infelizmente Alexandre Almeida escolheu o pior caminho como aqui já foi dito anteriormente, e, infelizmente, podemos ser todos prejudicados. Ora, o que leva Alexandre Almeida a optar pelas piores escolhas? O que leva Alexandre Almeida a optar pelos piores caminhos? O que é facto é que de todas as possibilidades que tinha ao seu dispor escolheu efetivamente a pior. Será que fez isto pois aquela era a opção que lhe permitia criar um chamariz político neste ano de 2021, ano de eleições autárquicas? Será que fez isto para chamar atenção à sua pessoa, até porque volta a ser candidato, e, iludir os Paredenses em torno de um suposto resgate das águas, em que claramente ainda muita água terá que correr?!

Bom, por outro lado convém refletirmos sobre o tema das contas do município.

A nível das contas veio a se comprovar, em reunião, o nível de despesismo de Alexandre Almeida em que no final do ano de 2020 estava a pagar a fornecedores a mais de 140 dias, sendo certo que quando tomou posse como Presidente da Câmara Municipal, a Câmara estava a pagar aos fornecedores a cerca de 50 dias.

É este mais um exemplo da gestão à Alexandre Almeida? O que leva a este aumento tão considerável de demora a pagar aos fornecedores? Que tipo de gestão é esta?

Para quem disse e muito anunciou que recebeu a Câmara Municipal em muito mau estado, por estes valores que são claramente factos reais, e, contra factos não há argumentos, penso que todos percebemos quem é que está a levar a Câmara Municipal para um estado insustentável e que muito pode colocar em causa o desenvolvimento do concelho de Paredes.

O Parque de Lazer da freguesia de Cete parece que apesar de já estar mais que inaugurado continua a sofrer intervenções atras de intervenções. É inacreditável que uma obra inaugurada faz poucos meses tenha já sofrido tamanhas alterações. Ora, devido às inundações que o Parque de Lazer sofre sempre que há chuva, coisa que inacreditavelmente ninguém conseguiu perceber que poderia acontecer naquele local, parece que tal como todos podem presenciar, decidiram finalmente mudar de lugar a zona do parque infantil, e, porquê? Porque sempre que chovia, o parquezinho infantil inundava, tal como grande parte do Parque de Lazer.

Será que este caso é um bom exemplo de uma obra à Alexandre Almeida? Bem, se atendermos às obras iniciadas e paradas nas diversas freguesias do concelho, como é o caso da freguesia de Recarei, realmente penso que todos estamos mais que esclarecidos.

Texto adaptado da Crónica semanal da Rádio designada por “Paredes é o meu concelho”

 

- Cristiana Seabra

(versão escrita do programa de rádio com o mesmo nome)

Pin It