Falar da regionalização é já, infelizmente, um cliché, que se mal usado, pode tornar-se “gasto” e sem efeitos práticos, o que, na minha opinião, prejudicaria o nosso território, mas, acima de tudo, Portugal. Mas, perante os factos que vão chegando ao nosso conhecimento e as evidências que, Governo após Governo, surgem, enquanto Presidente da Comissão Política Distrital do PSD do Porto não tenho outro caminho senão o de exigir coragem e visão para que este processo se torne uma realidade o quanto antes.