No meu artigo anterior, escrevi que a diversidade política estava próxima de acontecer e que isso só daria à democracia portuguesa mais força, hoje mantenho o meu pensamento, pois é deste modo que se enriquece a democracia de novas formas de pensamento, novas ideias e maior debate. 

Ultimamente emerge a necessidade de por, novamente, em discussão o tema da regionalização, prova disso é a vontade que muitos autarcas, deputados e outros têm demonstrado em analisar esta temática. Muitos dizem que é apenas oportunismo dos autarcas que se encontram no fim dos três mandatos e que deste modo possam vir a assumir outros cargos políticos. Mas este pensamento não será apenas uma forma muito pequena de olhar o problema? Os nossos jovens acreditam cada vez menos neste modelo democrático, estão cada vez menos participativos em tudo que envolva este sistema. Uma coisa é certa, quanto mais próximo se está do poder, mais participação existe nas eleições, este é um simples exemplo, mas bastante elucidativo, uma vez que nas eleições autárquicas há o dobro de participantes do que nas eleições europeias e mais 30% do que nas legislativas.