A última reunião da Câmara Municipal de Paredes foi repleta de surpresas. Eis que finalmente o presidente da autarquia, após inúmeras insistências da minha parte, pelo menos em quatro reuniões de câmara anteriores, assumiu que andou a enganar os paredenses quando teimosamente dizia que já tinha acordo com a empresa BeWater em relação à separação da concessão de água e saneamento, ficando a autarquia com a concessão do sul do concelho.

Estou em Paredes, mesmo em frente à Câmara Municipal. Assisti a uma cerimónia breve e simbólica, que reflete os tempos que vivemos. A maior parte de nós bem que gostaria de festejar o Dia da Liberdade de forma mais entusiasta e, sobretudo, na presença física dos amigos e paredenses no geral. Esta, contudo, não deverá ser uma preocupação muito aguda no executivo municipal paredense. Este dá sinais de poder prescindir desta comemoração, que, a julgar pelas atitudes dos últimos tempos, pouco lhe diz. Os ideais de Abril incomodam, de facto, quem não sabe governar com oposição!