O Infarmed confirmou a possibilidade de extração de sexta dose de cada frasco relativo à vacina contra a COVID-19

De acordo com nota do INFARMED, confirma-se a possibilidade de extração de sexta dose, por frasco, “desde que fosse sempre verificado e assegurado o volume de 0,3 ml previamente a cada administração”.

Tendo em conta que as doses devem ser retiradas em condições “assépticas e utilizando agulhas e seringas apropriada”, a nota foi divulgada e disseminada em prol de começar a ser praticada esta nova forma de aproveitamento administração da vacina.

A orientação foi oferecida no âmbito da rede, integrada no INFARMED, de “autoridades reguladoras do medicamento da União Europeia e da Agência Europeia de medicamentos (EMA), tendo a empresa titular de Autorização de Introdução no Mercado submetido formalmente o pedido de alteração da extração do número de doses por frasco”.

Em nota, afirma-se que, em Portugal, não houve desperdício da sexta dose e é realçado que a “utilização da 6ª dose cumpriu com todas as regras de segurança e qualidade aplicáveis à reconstituição e administração de fórmulas medicamentosas”, conclui nota.

Pin It

Publicidade (4)

Mais Lidas