Durante o período de confinamento registou-se um aumento de 31% no setor doméstico e uma diminuição de consumo no setor dos serviços.

De acordo com um estudo realizado pela Agência para a Energia verificou-se, à semelhança de abril de 2020, um amento do consumo energético das famílias provocado pelo confinamento obrigatório, bem como uma diminuição no setor dos serviços.

Durante as últimas semanas, de acordo com a ADENE, houve o registo de “um aumento de 31% no consumo de energia elétrica no setor doméstico, acompanhado de uma redução de 14% no setor dos serviços em janeiro de 2021, face ao período homólogo. O consumo de gás natural seguiu a mesma tendência, com um aumento de 29% no setor doméstico e uma descida de 16% no setor dos serviços”, refere nota.

Relativamente ao consumo de energia, o setor dos transportes foi o mais penalizado pelas medidas de combate à pandemia, de acordo com dados da ADENE. Durante o mês de janeiro do presente ano, face a este mesmo mês no ano de 2020, “registaram-se quebras de 26% no consumo de gasóleo rodoviário, 32% nas gasolinas e 67% no combustível para aviação (jetfuel)”.

Estas informação disponibilizada pela ADENE é baseada nas estimativas do consumo energético da Direção-Geral da Energia e Geologia.

 

pub

 

Pin It

Publicidade (4)

Mais Lidas