A Associação Nacional de Vigilância e Segurança Privada esteve presente na manifestação levada a cabo por cerca de 70 vigilantes, que se concentraram na Avenida dos Aliados, para denunciar o aumento de desempregados no setor, como consequência das medidas anunciadas pelo Governo.

Os manifestantes denunciaram, no passado sábado, o aumento de desemprego no setor verificado neste período pandémicos, principalmente depois das medidas restritivas do Governo para combater a propagação da pandemia. O número de desempregados dos seguranças, porteiros e assistentes de espetáculos varia entre os 80% e os 96%.

Cláudio Ferreira, dirigente na Associação Nacional da Vigilância e Segurança Privada (ANVSP), explicou que a manifestação serviu para sensibilizar para os "colegas que ficaram desempregados e que perderam 100% dos seus rendimentos" e para pedir que se deixe os trabalhadores do setor trabalhar.

Pin It

Publicidade (4)

Mais Lidas