Os vereadores do PSD do executivo municipal entregaram uma proposta para atribuição de medalhas de Altruísmo e Mérito às associações Paços 2000 e Cruz Vermelha de Frazão, que recentemente comemoraram 25 anos.

 “Suportados na importância que ambas as associações representam para o concelho e tendo em conta o trabalho desenvolvido pelas mesmas em prol da sociedade pacense ao longo dos últimos 25 anos”, os vereadores Joaquim Pinto e Célia Carneiro consideram que a atribuição de medalhas de Altruísmo e Mérito a estas associações se justificam porque “desempenham um papel determinante e fundamental no desenvolvimento cultural, socioeconómico, humanitário e social no nosso concelho”, referiu Joaquim Pinto, em comunicado.

Na proposta que os vereadores sociais democratas remeteram ao restante executivo autárquico, pode ler-se que “a Associação Paços 2000 é uma instituição sem fins lucrativos, que dá apoio de solidariedade social em várias vertentes e que foi constituída para desenvolver no concelho um projeto de luta contra a pobreza. Ao longo dos anos esta associação pôs em prática vários projetos sociais, tal como a dinamização de centros de dia, acompanhamento de crianças e fornecimento de refeições escolares, centros comunitários e de convívio, componentes de apoio à família, jardim-de-infância e outros. Através destes projetos, e por via do trabalho desenvolvido ao longo de mais de duas décadas, a Associação Paços 2000 tem contribuído de sobremaneira para a irradicação da pobreza em Paços de Ferreira. Também baseados no papel fundamental que a Cruz Vermelha de Frazão tem no panorama social e solidário concelhio, os vereadores do PSD de Paços de Ferreira, entendem ser importante o reconhecimento a esta instituição por meio da atribuição de uma medalha de Altruísmo e Mérito”, acrescenta o comunicado.

Joaquim Pinto justifica esta pretensão afirmando que “a Cruz Vermelha de Frazão tem exercido um importante papel no desenvolvimento da proteção à dignidade humana, com a ajuda ao próximo quer em acidentes, catástrofes e casos de doença como em apoio social e solidário. A importância desta instituição é tal que, perante situações de carência económica de pessoas da nossa região, são distribuídos mensalmente, e a expensas próprias, 300 cabazes a famílias carenciadas”.

Joaquim Pinto deixou ainda uma crítica aos elementos do executivo liderado pelo PS por não terem feito a homenagem às duas instituições. "Só posso compreender o esquecimento por motivos políticos. Mas as instituições e a população não se compadecem (nem merecem) com este tipo de esquecimentos".

Pin It

Mais Lidas