Humberto Brito é a escolha assumida por Armanda Fernandez para encabeçar a lista do PS nas próximas eleições autárquicas, que vão decorrer em 2021. A candidata à comissão Política socialista de Paços de Ferreira sublinhou esta intenção na apresentação da sua lista e manifestou a vontade de aumentar as juntas socialistas nas próximas eleições.

O apoio a Humberto Brito para continuar na liderança da Câmara Municipal de Paços de Ferreira foi o ponto a reter na apresentação da lista de Armanda Fernandez à comissão política do PS nas eleições que vão decorrer no próximo dia 1 de fevereiro. A ex-presidente da junta de freguesia de Freamunde apresentou dez objetivos para o seu mandato e, o principal, passa pela manifestação de apoio a Humberto Brito, embora reforce a intenção de transmitir mais pluralidade ao partido. “Pretendemos promover e apoiar a atual recandidatura do presidente de Câmara socialista, na relação com a impetuosa afirmação dos princípios socialistas do contínuo aprofundamento da democracia interna”, referiu a candidata num dos pontos da sua candidatura, e em que, entre eles, se destaca a vontade de “favorecer um diálogo democrático interno, dando voz aos militantes, chamando-os para participarem ativamente nas decisões e construção dos projeto do PS de Paços de Ferreira”, assim como, “apoiar as freguesias na identificação dos seus problemas e na sua resolução e servir de elo de ligação entre freguesias, assembleia municipal e executivo”. Vai apostar ainda na conquista de mais freguesias nas próximas autárquicas.

Sobre a existência de três listas, Armanda Fernandez referiu que “as vozes da reação é de que isto é uma rutura, mas devemos entender como vitalidade e que as pessoas percebam que o partido tem que mudar no sentido da coesão, diversidade e pluralidade. Haver estas listas demonstra que o partido está vivo e com muita vitalidade”.

Marcos Taipa escolhido para mandatário

Marcos Taipa é o mandatário da candidatura e membro da lista de Armanda Fernandez. Um cargo que o deixou satisfeito. “Quando me convidaram para mandatário aceitei com todo o gosto, porque percebi que é um projeto que tem como principal objetivo melhorar as dinâmicas democratas da concelhia do PS. Depois porque a concelhia precisa muito de novos atores, novas práticas e dinâmicas de confronto de ideias, porque a unanimidade aparente não traz coesão. O que traz é o debate interno. É este o propósito desta candidatura. As lideranças não são tudo, mas são muito, e quando a Armanda me fez este convite, eu aceitei pelo passado dela, pelo que representa todo o capital político-partidário, que me merece a maior admiração e estima”, explicou.

Paulo Sérgio Barbosa esteve presente na conferência e desejou uma “boa apresentação de candidatura, que tenha muito sucesso e que possamos fazer uma campanha pela positiva em prol do partido. O que interessa acima de tudo são as pessoas e os valores do PS”, referiu o ainda líder da comissão política.

Pin It

Publicidade (4)

Mais Lidas