A Câmara Municipal de Lousada adquiriu 120 computadores portáteis cujos para os alunos dos quatro agrupamentos de escolas do concelho que não tenham acesso a este recurso. Os moldes e critérios para a seleção dos alunos foram da responsabilidade dos agrupamentos que melhor conhecem as realidades da comunidade.

Para o Vereador da Educação, António Augusto Silva, com a entrega deste material “as necessidades ficam atenuadas, existindo outras medidas que, em conjunto, vão mitigar o problema”. Este é um investimento da autarquia que ronda os 40 mil euros.

Vales para reparação de equipamentos

A oferta de vales para pequenas reparações de equipamentos usados é uma iniciativa que tem como finalidade facilitar o acesso a todos às novas tecnologias, de modo a que estejam em igualdade perante as novas formas de ensino à distância.

Assim, foram já entregues pelos agrupamentos de escolas 120 vales no valor de 30€, destinados a alunos que têm escalão A e B, para fazer face a despesas que resultem de reparação de computadores, em que se inclui a mão de obra e peças como a webcam, bem como a formatação. O Vereador da Educação avança que “a medida poderá ser reforçada se houver necessidade”.

A ação promovida pelo Município de Lousada conta com a colaboração com os agrupamentos de escolas e lojas de informática, e também de muitos particulares e empresas que disponibilizaram máquinas, embora muitas delas obsoletas, mas que, com pequenas reparações e formatação são ainda capazes de cumprir esta missão de emergência.

Para Luísa Lopes, Diretora do Agrupamento de Escolas Lousada Oeste, “o ensino a distância, decorrente da pandemia provocada pela Covid-19, levou a que professores e alunos tivessem que adaptar o ensino e a aprendizagem a estes tempos. No entanto, nem todos os alunos possuem meios informáticos que lhes permitam interagir com os seus professores; muitos, usam os telemóveis, inclusivamente os dos pais. E é óbvio que não conseguem tirar todo o proveito do plano do Ensino @ Distância que a escola delineou. Por isso, estes computadores vão, obviamente, permitir que mais alunos fiquem com condições para acederem ao ensino à distância”.

Os Agrupamentos de Escolas desmontaram as suas salas de informática para cederem os computadores. Muitas famílias fizeram um esforço adicional no seu orçamento para suprirem esta necessidade, a que se juntaram Juntas de Freguesia, mas que não resolve totalmente a situação.

c/GI CM Lousada

Pin It

Publicidade (4)

Mais Lidas