O PSD Paredes veio acusar o presidente da Câmara, Alexandre Almeida, de ter atrasado em “dois anos” a ligação da Zona Industrial de Rebordosa à A41, com o objetivo de “querer passar a mensagem de que se trata de uma obra socialista”.

O PSD Paredes demonstrou a insatisfação pela forma como foi inaugurado o acesso de ligação entre a Zona Industrial de Rebordosa e a A41. Em comunicado, os sociais-democratas explicaram que o contrato de adjudicação da obra foi assinado em 14 de setembro de 2017, “projetada e adjudicada pelo executivo social-democrata”, o que levou ao lamento pelo atraso na sua conclusão, que estava prevista para 2018. “Uma espera de quase dois anos, que prejudicou muito as empresas, com o único objetivo de iludir os Paredenses. Alexandre Almeida quer passar a mensagem de que se trata de uma obra socialista e, para tal, preferiu prejudicar os Paredenses, fazendo-os esperar mais dois anos por esta importante via de comunicação. Inconcebível e inadmissível”.

O PSD Paredes lamentou ainda a “falta de cultura democrática e de sentido de Estado deste executivo e em particular do seu presidente, Alexandre Almeida, que não tiveram a humildade de convidar os vereadores sociais-democratas para a cerimónia.  Seria de facto constrangedor inaugurar uma obra que tem mais mérito dos vereadores sociais-democratas do que seu, na presença deles”, concluiu.

Pin It

Mais Lidas