O CDS Paredes acusou o vereador da Educação da Câmara Municipal de "enganar a população com propaganda política e manipulação da opinião pública” no seguimento da ação de fiscalização aos autocarros escolares feita pela Polícia Municipal.

O CDS Paredes acusou o vereador da Educação da Câmara Municipal de fazer aproveitamento político sobre uma denúncia feita pelo partido sobre os transportes escolares. “Na sequência da denúncia do CDS/Paredes sobre o desrespeito da autarquia pelas regras em vigor nos transportes escolares e do perigo de contágio em que diariamente são colocados todos os estudantes do concelho que têm de ser deslocar em transportes alocados pela C.M. Paredes, o vereador da educação, numa ação de propaganda política e manipulação da opinião pública, promoveu, esta manhã, uma sessão de fotografias, fazendo-se acompanhar pela Polícia Municipal”, referiu o CDS Paredes, em comunicado, deixando depois algumas questões a Paulo Silva, vereador do pelouro da Educação:

  • Em relação aos anos anteriores, quantos autocarros mais contratou a autarquia para trazer os alunos e levar os alunos para as escolas do concelho em tempo de pandemia?
  • Porque não desmente o facto de, em fiscalizações levadas a cabo pelas autoridades, sem a presença do vereador, em dias de chuva e antes da chegada ao destino, os alunos terem sido obrigados a sair dos autocarros e a deslocarem-se a pé para as suas escolas?
  • Porque não se informa o vereador juntos dos alunos, que são as verdadeiras vítimas desta incúria do vereador e da negligência da autarquia?
  • O vereador da educação sabe quantos alunos estão em casa, sem aulas, por falta de pessoal não docente, mas em vez de cuidar dos nossos alunos e contratar pessoal, prefere ser modelo fotográfico em manhãs soalheiras?
  • O vereador da educação sabe que por via de contagiados, confinados e por isolamento profilático, mais de 30% dos nossos estudantes já não vão à escola?
  • Sabe, mas pensa que umas fotografias suas substituem a necessidade de se preocupar realmente com as nossas crianças? Por este caminho e com os dirigentes políticos que temos, daqui a pouco nem transportes escolares serão precisos. Os alunos ou ficarão em casa ou no hospital”.

O CDS/Paredes reafirma a “necessidade urgente da contratação de mais assistentes operacionais para as nossas escolas e autocarros para os transportes escolares de forma a respeitar a lei determinada pela pandemia e de forma a permitir que, em vez de viajarem “enlatados” e em “carreiras normais” e para, duma vez por todas, protegerem as nossas crianças e jovens dos perigos de contaminação a que estão sujeitos por viajarem em autocarros fora da lei. O CDS/Paredes censura a tentativa de manipulação da opinião pública levada a cabo pelo vereador Paulo Silva, através da sessão de fotografias, onde, em dia de sol, aparece como sargento a comandar e a menorizar a Polícia Municipal, fazendo deste agentes municipais meros instrumentos do poder e tratando-os como se fossem a sua “guarda pretoriana”. A Polícia Municipal sabe agir autonomamente e não altera a sua forma de estar consoante o vereador está ou não presente.

O CDS “conhecendo a falsidade de muitas das ações do vereador da educação, informa que nunca se deixará enganar ou intimidar e denunciará sempre a utilização dos bens públicos para a propaganda pessoal do vereador. Enquanto se tratar da defesa dos interesses e direitos dos cidadãos de Paredes, o CDS nunca se calará”, concluiu o partido.

Pin It

Publicidade (4)