A Escola Básica e Secundária de Rebordosa vai sofrer uma profunda requalificação para colmatar as lacunas que prejudicavam o bom funcionamento das aulas.


A obra será intervencionada pela autarquia de Paredes e, segundo o líder do executivo, Alexandre Almeida, ser uma “obra fundamental para reverter a degradação do edifício” e irá “requalificar e melhorar as condições do estabelecimento de ensino”, garantindo “boas condições para a atividade letiva, bem como conforto e bem-estar para alunos, professores e auxiliares da ação educativa”.

O concurso público da empreitada será lançado brevemente para o processo poder estar concluído no final do próximo mês de março. O início das obras deverá acontecer em julho.

Segundo o município, a requalificação deste estabelecimento de ensino prevê a substituição das placas de fibrocimento por painéis “sanduiche”, a remoção dos painéis de amianto, a substituição de toda a caixilharia e do pavimento. Neste projeto está desenhada a ampliação das instalações da cozinha, a remodelação do bar, a reorganização do polivalente que terá gabinetes de trabalho, gabinete de psicologia, instalações sanitárias adequadas à mobilidade condicionada e novo acesso à sala dos professores. As salas de aulas também serão intervencionadas. O gimnodesportivo terá balneários com acessibilidades para a mobilidade condicionada, entre outras melhorias.

Protestos

Os país e alunos da Escola Secundária de Rebordosa já haviam protestado em março do ano passado contra o estado de degradação do estabelecimento de ensino, mais visível no inverno porque causa da chuva. A cantina, o pavilhão gimnodesportivo e a biblioteca eram as zonas mais afetadas pelas chuvas. 

 

Pin It

Publicidade (4)

Mais Lidas