Descargas na ETAR de Arreigada matam peixes e deixam fezes na superfície do Rio Ferreira (C/VÍDEO)

As recentes descargas que ocorreram na ETAR de Arreigada estão a poluir o caudal do Rio Ferreira. O EMISSOR esteve no local e verificou os rastos da poluição que mataram peixes e deixou fezes na superfície da água. A Junta de Freguesia de Lordelo já fez uma participação contra este crime ambiental.

As obras na ETAR de Arreigada estão a condicionar o seu funcionamento e nos últimos dias terá feito descargas para o caudal do Rio Ferreira sem qualquer tratamento. Este incidente deixou marcas ambientais, principalmente pelas dezenas de peixes mortos e fezes a boiar na superfície da água. Para além disso, sente-se o cheiro nauseabundo nas margens do rio e nas habitas das imediações.

O EMISSOR fez-se ao terreno e percorreu o leito do rio por um perímetro considerável e constatou que os focos de poluição acontecem após a tubagem de descarga que sai da zona de tratamentos da ETAR de Arreigada. A poluição começa depois no percurso do rio em direção a Lordelo, sendo visíveis muitos resíduos após a boca de tubagem da ETAR, para além do cheiro nauseabundo que se sente.

O proprietário de um terreno que se situa numa das margens do rio, em Lordelo, confirmou ao EMISSOR que as descargas aconteceram na semana passada. “Isto agora até está bem, quando comparado com o que vimos na semana passada. Junto ao meu terreno havia dezenas de peixes mortos a boiar na água, assim como pedaços de fezes. Isto é uma vergonha”, lamentou o morador, visivelmente revoltado com este crime ambiental. “Hoje ainda se vê a água suja, com pedaços de fezes já desfeitas e o cheiro não deixa enganar o que isto é”, acrescentou, enquanto surgia à superfície um pequeno peixe… “É isto que está a acontecer. Este peixe está a morrer, vem à superfície por falta de oxigénio. Já morreram quase todos”, lamenta.

Entretanto, a Junta de Freguesia de Lordelo emitiu um comunicado a denunciar este crime ambiental e garantiu já ter feito a participação às entidades competentes.   

“As obras de ampliação e reabilitação da ETAR de Arreigada, como já havíamos comunicado aquando da visita ao local, iriam surgir alguns constrangimentos no Rio Ferreira. Contudo, na altura também assumimos o compromisso que continuaríamos atentos ao desenvolvimento dos trabalhos, tal como até aqui, agindo sempre em conformidade com as situações e em contacto com as autoridades competentes na defesa do nosso Rio Ferreira.

As obras estão devidamente licenciadas, mas os trabalhos devem ser acompanhados por uma fiscalização rigorosa que não permita quebrar regras básicas e assim manter o tratamento adequado dos resíduos dentro da ETAR e não permitir que sejam efetuadas as descargas sem tratamento para o caudal do nosso Rio Ferreira.

Assim, e porque mais uma vez, estão a desrespeitar o povo de Lordelo atentando à saúde pública e meio ambiente, queremos informar que desde a semana passada já recorremos a todos os meios ao nosso alcance, denunciando os crimes cometidos nas entidades competentes.

Queremos também pedir à população que se junte a nós nesta batalha, utilizando todos os meios que temos ao nosso alcance e enquanto cidadãos façam denúncias dirigindo-as aos serviços competentes:

- SOS Ambiente - 808 200 520 
- SEPNA Penafiel - 255710940
- APA ARH Norte - 223400000
- CM Paços de Ferreira - 255860700

Estão ainda disponíveis os serviços da Junta de Freguesia para o esclarecimento de qualquer dúvida e em especial, à população que tem acesso mais direto ao Rio FERREIRA que nos contacte alertando para novas descargas. Podem no fazer pelo número de telefone 22 444 3714 e pelo E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar., anexando se possível, fotografias ou vídeos. Acreditem que agiremos na hora e em conformidade.

A Junta de Freguesia de Lordelo tem lutado desde a primeira hora na defesa do nosso Rio Ferreira, estando ainda a decorrer um processo na justiça contra a Câmara e águas de Paços de Ferreira, assim como também se deve ao nosso trabalho, e ao esforço e sacrifício dos Lordelenses as obras de requalificação da ETAR”, concluiu o comunicado.

Pin It
Descargas na ETAR de Arreigada matam peixes e deixam fezes na superfície do Rio Ferreira (C/VÍDEO)

Descargas na ETAR de Arreigada matam peixes e deixam fezes na superfície do Rio Ferreira (C/VÍDEO)

As recentes descargas que ocorreram na ETAR de Arreigada estão a poluir o caudal do Rio Ferreira. O EMISSOR esteve no local e verificou os rastos da poluição que mataram peixes e deixou fezes na superfície da água. A Junta de Freguesia de Lordelo já fez uma participação contra este crime ambiental.

As obras na ETAR de Arreigada estão a condicionar o seu funcionamento e nos últimos dias terá feito descargas para o caudal do Rio Ferreira sem qualquer tratamento. Este incidente deixou marcas ambientais, principalmente pelas dezenas de peixes mortos e fezes a boiar na superfície da água. Para além disso, sente-se o cheiro nauseabundo nas margens do rio e nas habitas das imediações.

O EMISSOR fez-se ao terreno e percorreu o leito do rio por um perímetro considerável e constatou que os focos de poluição acontecem após a tubagem de descarga que sai da zona de tratamentos da ETAR de Arreigada. A poluição começa depois no percurso do rio em direção a Lordelo, sendo visíveis muitos resíduos após a boca de tubagem da ETAR, para além do cheiro nauseabundo que se sente.

O proprietário de um terreno que se situa numa das margens do rio, em Lordelo, confirmou ao EMISSOR que as descargas aconteceram na semana passada. “Isto agora até está bem, quando comparado com o que vimos na semana passada. Junto ao meu terreno havia dezenas de peixes mortos a boiar na água, assim como pedaços de fezes. Isto é uma vergonha”, lamentou o morador, visivelmente revoltado com este crime ambiental. “Hoje ainda se vê a água suja, com pedaços de fezes já desfeitas e o cheiro não deixa enganar o que isto é”, acrescentou, enquanto surgia à superfície um pequeno peixe… “É isto que está a acontecer. Este peixe está a morrer, vem à superfície por falta de oxigénio. Já morreram quase todos”, lamenta.

Entretanto, a Junta de Freguesia de Lordelo emitiu um comunicado a denunciar este crime ambiental e garantiu já ter feito a participação às entidades competentes.   

“As obras de ampliação e reabilitação da ETAR de Arreigada, como já havíamos comunicado aquando da visita ao local, iriam surgir alguns constrangimentos no Rio Ferreira. Contudo, na altura também assumimos o compromisso que continuaríamos atentos ao desenvolvimento dos trabalhos, tal como até aqui, agindo sempre em conformidade com as situações e em contacto com as autoridades competentes na defesa do nosso Rio Ferreira.

As obras estão devidamente licenciadas, mas os trabalhos devem ser acompanhados por uma fiscalização rigorosa que não permita quebrar regras básicas e assim manter o tratamento adequado dos resíduos dentro da ETAR e não permitir que sejam efetuadas as descargas sem tratamento para o caudal do nosso Rio Ferreira.

Assim, e porque mais uma vez, estão a desrespeitar o povo de Lordelo atentando à saúde pública e meio ambiente, queremos informar que desde a semana passada já recorremos a todos os meios ao nosso alcance, denunciando os crimes cometidos nas entidades competentes.

Queremos também pedir à população que se junte a nós nesta batalha, utilizando todos os meios que temos ao nosso alcance e enquanto cidadãos façam denúncias dirigindo-as aos serviços competentes:

- SOS Ambiente - 808 200 520 
- SEPNA Penafiel - 255710940
- APA ARH Norte - 223400000
- CM Paços de Ferreira - 255860700

Estão ainda disponíveis os serviços da Junta de Freguesia para o esclarecimento de qualquer dúvida e em especial, à população que tem acesso mais direto ao Rio FERREIRA que nos contacte alertando para novas descargas. Podem no fazer pelo número de telefone 22 444 3714 e pelo E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar., anexando se possível, fotografias ou vídeos. Acreditem que agiremos na hora e em conformidade.

A Junta de Freguesia de Lordelo tem lutado desde a primeira hora na defesa do nosso Rio Ferreira, estando ainda a decorrer um processo na justiça contra a Câmara e águas de Paços de Ferreira, assim como também se deve ao nosso trabalho, e ao esforço e sacrifício dos Lordelenses as obras de requalificação da ETAR”, concluiu o comunicado.

Pin It