Uma mulher, de 41 anos, residente em Vila das Aves, foi identificada pela GNR e acusada de crime de exploração de jogo ilegal, que praticava num café. Várias denúncias feitas à GNR referem que as apostas ilegais estavam a colocar várias famílias em dificuldades financeiras.

A Câmara Municipal de Santo Tirso vai assinalar as Festas de São Bento’20 com um novo formato. Face aos constrangimentos provocados pela pandemia, o programa cultural aposta em levar a animação às pessoas, nomeadamente através das plataformas digitais, desincentivando os ajuntamentos sociais e apostando na participação dos artistas do Município. “Será uma forma de os apoiar, dado que a Covid-19 levou a que muitos dos concertos destes artistas tenham sido cancelados”, alude o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Alberto Costa.

O executivo municipal deliberou, na reunião de Câmara da última quinta-feira, a atribuição de um voto de louvor ao padre Fernando Abreu. Depois de quase quatro décadas de atividade como sacerdote da paróquia de São Miguel de Vila das Aves, é-lhe reconhecido um importante contributo na defesa dos mais vulneráveis.

O presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Alberto Costa, assinalou esta segunda-feira a conclusão das obras de requalificação das Habitações Municipais de Agrela. Em causa está um investimento de 137 mil euros que irá garantir a eficiência energética de todos os fogos.

“Os trabalhos estão no terreno, em diferentes freguesias. Depois de na semana passada termos assinalado a conclusão das obras de 270 mil euros na Reguenga, hoje marcamos o fim de uma empreitada no valor de 137 mil euros aqui, em Agrela”, explicou o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Alberto Costa, após a cerimónia de inauguração das obras, durante a qual esteve acompanhado pelo presidente da Junta de Freguesia de Agrela, Paulo Bento. “O investimento não vai parar”, assegurou, ainda.

“A nossa prioridade são as pessoas, a sua segurança e qualidade de vida e, por isso, os investimentos na beneficiação e requalificação das habitações municipais vai continuar”, assegurou, lembrando a estratégia municipal de regeneração urbana que prevê um investimento global de quatro milhões de euros para a recuperação dos fogos camarários.

As obras em causa centram-se na melhoria da sustentabilidade ambiental, por um lado, e no aumento do conforto térmico dos moradores, por outro. “Somos um concelho que se destaca pela aposta num conjunto de medidas amigas do ambiente e este é mais um exemplo de como fazer investimentos inteligentes e sustentáveis”, defendeu o autarca.

A intervenção, com vista à melhoria da eficiência energética das habitações, incluiu a aplicação de reboco térmico nas paredes exteriores, substituição de chapas de fibrocimento da cobertura, assim como das caixilharias e do esquentador existente por uma bomba de calor para preparação de água quente.

O edifício de três pisos tem 12 habitações e 32 moradores.

GI CM/Santo Tirso

Mais Lidas