Os novos Paços do Concelho de Valongo, que ficarão concluídos em 2022, foram apresentados esta segunda-feira, pelo presidente da autarquia, José Manuel Ribeiro, e pelo arquiteto responsável pelo projeto, Miguel Ibraim da Rocha. A obra vai custar cerca de 7 milhões de euros.

É um projeto arrojado e que promete revolucionar o conceito de edificação de uma câmara municipal. Os novos Paços do Concelho de Valongo terão uma componente de polivalência de apoio aos habituais serviços de uma autarquia e terá ainda uma abertura cultural e social à população através de infraestruturas que irão albergar uma galeria de arte nos corredores que circundam o salão nobre, bem como um espaço virtual.

O espaço terá uma área total de cerca de 11 mil metros quadrados, dos quais 2.900 metros quadrados são do edifício e os restantes à Praça da Democracia.

O desenho foi concebido a partir da imagem de um trilobite, “animal pré-histórico muito comum nas serras de Valongo”, e tem como principal objetivo “acabar com a permanência de 30 anos da câmara no rés-do-chão de um edifício de habitação”, referiu José Manuel Ribeiro.

“É um projeto que pode marcar futuras construções do género, primeiro porque é um edifício amigo do ambiente, que para além da utilização em toda a fachada terá compósito de ardósia por toda a praça. Para além disso, a multifuncionalidade do seu interior permite que seja totalmente reconfigurado nas suas várias valências”, explicou o responsável pelo projeto, Miguel Ibraim da Rocha.

Pin It