Um homem, de 56 anos foi detido pela GNR em Marco de Canaveses por agredir a ex-mulher e o seu enteado, de apenas 11 anos, quando este tentava defender a sua mãe das agressões. O suposto agressor ficou em prisão domiciliária.

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) de Penafiel deteve, no dia 29 de junho, deteve um homem de 56 anos por supostamente exercer violência verbal e física contra as vítimas, “sua ex-companheira, de 31 anos, e contra o filho desta, de 11 anos, quando saía em defesa da sua mãe. Após terminarem o relacionamento, em 2019, o suspeito começou a perseguir, importunar e a intimidar a vítima, e a ameaçá-la de morte, assim como ao filho de ambos, de dois anos”.

A GNR acrescentou que “a vítima, no final do mês de maio, no decorrer de uma das visitas parentais estipuladas pelo Tribunal de Família e Menores, autorizou a saída da criança, com a companhia do irmão de 11 anos, e, já na casa do suspeito, a criança de dois anos, deixou cair um objeto tendo-o partido. Perante a situação, o suspeito pegou na criança e atirou-a ao chão, provocando-lhe hematomas na cabeça, tendo de seguida levado a criança para o quarto de banho, onde, já com a banheira cheia de água, submergiu a cabeça da criança por tempo indeterminado. O irmão de 11 anos, de imediato entrou no quarto de banho ameaçando o suspeito que ia avisar a mãe e a GNR, ao mesmo tempo que retirava o irmão da banheira, estando este com dificuldades em respirar. Nesse momento o suspeito abandonou as crianças e fugiu de casa”.

O suspeito foi presente ao Tribunal Judicial Marco de Canaveses, onde ficou sujeito à medida de coação de prisão domiciliária, tendo sido encaminhado a estabelecimento prisional, aguardando a colocação dos dispositivos na sua habitação.

Pin It

Publicidade (4)