23.4 C
Munique
19.7 C
Porto
RegionalParedesParedes: Homem detido por agressões físicas, injúrias e ameaças de morte à...

Paredes: Homem detido por agressões físicas, injúrias e ameaças de morte à ex mulher

Relacionados

Paredes – Detido por ameaças com arma de fogo

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Lordelo, no dia 7 de agosto, deteve um homem de 52 anos por ameaças...

Paços de Ferreira – Assembleia Municipal

- COMUNICADO - Membros da Assembleia Municipal de Paços de Ferreira do PSD No passado dia 4 de agosto, em plena Assembleia Municipal Extraordinária, solicitamos que...

Paços de Ferreira – COMUNICADO PSD “Indesculpável e inaceitável”

- COMUNICADO - Indesculpável e inaceitável qualquer erro de comunicação Hoje, ficou claro que o PSD de Paços de Ferreira nunca recebeu do Presidente da Câmara...

A GNR de Penafiel deteve, no passado dia 22 de março, um homem de 42 anos por violência doméstica no concelho de Paredes.

No âmbito de uma investigação por violência doméstica a GNR apurou que “o suspeito agrediu fisicamente, injuriou, humilhou e ameaçou de morte, com recurso a arma de fogo, a vítima, sua esposa de 41 anos”, com quem estava casado há 19 anos.

O agressor revelou alguns comportamentos agressivos, antes do matrimónio e, de acordo com a GNR, “após o casamento, passou reiteradamente a gritar perante qualquer contrariedade, criando um clima de terror no seio familiar”.

A GNR adianta que, após o momento em que a vítima começou a atividade profissional, o suspeito, motivado por ciúmes, agravou a agressividade e obsessão, humilhando a vítima constantemente e adotando comportamentos de controlo sobre os horários de trabalho, bem como começou a persegui-la.

Num dos últimos episódios de violência, a GNR refere que o agressor “agrediu a vítima, causando-lhe hematomas e dores no corpo, com necessidade de receber tratamentos médicos numa unidade hospitalar. Assim, o suspeito foi detido e foi-lhe apreendida a arma de fogo.

O detido já tinha antecedentes criminais de ilícitos da mesma natureza tendo sido presente, ontem, a primeiro interrogatório no Tribunal de Penafiel, onde ficou sujeito às medidas de coação de “proibição de contactar a vítima por qualquer forma ou meio, proibição de permanecer ou frequentar a habitação da vítima, proibição de adquirir ou deter quaisquer armas de fogo, inclusivamente no exercício das suas funções, e obrigação de proceder à entrega de todas as armas que ainda tenha em seu poder”.

 

publicidade

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido