DestaqueAMDT reforça projetos de preservação e reabilitação de património no território em...

AMDT reforça projetos de preservação e reabilitação de património no território em reunião de conselho diretivo

Relacionados

Paços de Ferreira: Atletas Pacenses destacam-se no Campeonato Nacional

Nos passados dias 4 e 7 de abril, o Complexo Olímpico de Piscinas de Coimbra recebeu os Campeonatos Nacionais de Juvenis, Juniores e Absolutos...

Protocolo impulsionador do Enoturismo no Douro e Tâmega é assinado

A Associação de Municípios do Douro e Tâmega e a Associação Empresarial de Amarante (AEA) celebraram esta segunda-feira, 8 de abril, após aprovação em reunião...

Paredes: Tribunal altera pena de homem que matou três ciclistas em 2019

O Tribunal da Relação do Porto alterou para prisão efetiva a pena aplicada ao condutor que matou dois motociclistas e feriu um terceiro, na...

Decorreu na manhã de sexta-feira, 15 de setembro, a reunião do conselho diretivo da Associação de Municípios do Douro e Tâmega onde foram discutidos vários assuntos de relevo para o desenvolvimento dos municípios de Amarante, Baião, Celorico de Basto, Marco de Canaveses e Resende.

Um dos temas a realçar foi a informação da aprovação pelo NORTE 2020 da Operação “Reabilitação e Reforço da Ponte de Arame (Amarante/Celorico de Basto)”, com um investimento total elegível de 324 283,67 €. Esta aprovação enquadra-se no âmbito da Estratégia de Eficiência Coletiva (EEC) PROVERE (Programa de Valorização Económica dos Recursos Endógenos) “Turismo para Todos”, promovida pela Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa.

Esta obra, atualmente em curso, é de interesse maior, uma vez que pretende recuperar e reabilitar a Ponte de Arame que permite a ligação, quase centenária, entre as freguesias de Rebordelo e Arnoia, nos concelhos de Amarante e Celorico de Basto, respetivamente, entretanto perdida devido à degradação da ponte. O projeto vai permitir manter a memória histórica da Ponte, através da minimização da remoção de elementos existentes, bem como pela adoção de novos elementos cuja geometria remeta, tanto quanto possível, para a configuração original.

Com este projeto, pretende-se ainda criar um ponto de interesse turístico, potenciando a ligação entre a Ecopista do Tâmega e a freguesia de Rebordelo, tendo o rio Tâmega e o seu vale como elemento de ligação.

Outro dos pontos de discussão firmou-se no ponto de situação do processo de classificação da Serra da Aboboreira como Paisagem Protegida Regional que está já publicada em Diário da República desde o dia 28 de agosto de 2023 sob o Aviso n.o 16156/2023. Esta publicação determina qual a sua tipologia, a sua delimitação geográfica, os seus objetivos específicos e quais os recursos financeiros da, agora criada, paisagem protegida regional. Para os senhores presidentes dos municípios envolvidos, este reconhecimento é a concretização de muitos anos de trabalho e a certeza de que a partir de agora o trabalho de desenvolvimento sustentável no território será feito com as ferramentas necessárias sem prejuízo ambiental. Todos se congratularam pelo feito alcançado para a região.

Por fim, foi debatida a adjudicação de dois procedimentos sobre a “Museografia para a implementação do Centro Interpretativo da Igreja de Santa Maria de Veade” e “Mobiliário Expositivo para o Centro Interpretativo da Igreja de Santa Maria de Veade”, edifício subjacente à Igreja que se que se pretende que venha a funcionar como um novo Centro de Interpretação da Igreja de Santa Maria de Veade, integrado na Rota do Românico.

Este projeto tem um total de investimento de 107.502,00 €, financiados pelo NORTE 2020, no âmbito da Operação “Rota do Românico: Património, Cultura e Turismo – Tâmega 2.a Fase”, submetida pela AMDT, do quadro do regulamento específico “Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos | Património Cultural – Infraestrutural”.

Numa primeira fase foram já realizadas obras de reabilitação do edifício, num investimento total de quase 150.000,00 €. A intervenção que hoje foi aprovada por unanimidade, prevê o desenvolvimento dos serviços de museografia para a implementação do Centro Interpretativo da Igreja de Santa Maria de Veade, em Celorico de Basto, bem como a aquisição de mobiliário expositivo.

Nesses trabalhos estão contidos o desenvolvimento do conceito museográfico e design gráfico, o desenvolvimento da museografia, planificação e sua execução, a produção de conteúdos e acompanhamento técnico à produção e montagem do Centro Interpretativo, bem como ao desenvolvimento tecnológico dos seus produtos. Terá, ainda, contemplado nesta fase a concretização de um Filme documentário sobre a igreja e o românico que servirá de informação e publicidade ao projeto.

Para a Presidente do conselho diretivo da AMDT, Cristina Vieira, “as decisões hoje tomadas em reunião são de extrema importância para o desenvolvimento do território e a certeza que os líderes dos municípios envolvidos estão em compromisso com os projetos e as pessoas. Continuamos a nossa missão de afirmar o território como um destino que preserva a sua herança cultural e natural como forma de legado para gerações futuras, mas também como aposta no desenvolvimento sustentável através do turismo, que é a forma mais harmoniosa de preservar as nossas gentes, terras e garantir que o nosso ADN se mantém por muitas e muitas décadas. Reabilitar a Ponte de Arame é um dos projetos para seguirmos este caminho de preservação da história e do que nós somos. Ter a Serra da Aboboreira, finalmente, com o estatuto de Paisagem Protegida Regional é garantir a sua sustentabilidade e desenvolvimento estruturado. E claro, continuar a desenvolver o projeto da Rota do Românico que nos garante não só a história, como a cultura de um povo passado, presente e certamente do futuro. Foi uma reunião muito positiva para os trabalhos desenvolvidos pela AMDT”, concluiu.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -