RegionalBaiãoBaião - Jovens de Baião já não acreditam no Executivo socialista

Baião – Jovens de Baião já não acreditam no Executivo socialista

Relacionados

Lousada: Homem morre após ser atingido por estrutura metálica

Um homem de 28 anos morreu, na tarde da passada terça-feira, dia 9 de julho, depois de ser atingido na cabeça por uma estrutura...

Paredes: Homem morre após ser atropelado

Um homem, de 70 anos, morreu, na passada sexta-feira, dia 5 de julho, após ter sido atropelado por um automóvel na Avenida da República,...

Penafiel: Homem é detido por violência doméstica e violação

A Polícia Judiciária deteve um homem de 54 anos suspeito de violência doméstica e de violação sobre a mulher há mais de um ano...

– COMUNICADO –

A Câmara de Baião teve de remarcar  o Orçamento Participativo Jovem (OPJ por falta de participação dos jovens com projetos elegíveis . O concurso, que visa chamar os jovens para a política, está transformado numa rábula. Num ano a proposta escolhida não foi executada, no ano seguinte não houve OPJ. Agora, este ano, o OPJ foi adiado por falta de propostas elegíveis.

À falta de melhor, a Câmara promove “festas e festinhas no sentido de iludir a juventude do concelho”, denunciou Paulo Portela em reunião de Câmara,  considerando que os jovens de Baião “não acreditam neste Executivo” e explicou o porquê:

–  “A maioria socialista não está preocupada com a falta de habitação, senão já tinha tomado medidas em benefício dos jovens”.

– “A maioria do PS “não está preocupada com a criação de postos de trabalho dignos e qualificados, onde impere o mérito e não o favor político”. 

Na ocasião, o vereador do PSD desafiou o Executivo Socialista do PS a “fazer um Fórum na Semana da Juventude  sobre o mercado de trabalho e futuro de Baião, com discussão aberta, com vários painéis e não fazer apenas festas e festinhas”.

Para o vereador do PSD Paulo Portela não se pode acreditar num executivo, quando por exemplo, nas questões de Urbanismo “andamos sempre atrás do prejuízo este executivo socialista   só faz porque o governo central assim  obriga “:

– “Para quando uma política de diminuição ou abolição de taxas, licenças de construção, incentivos para os jovens na construção de habitação?”

– “Para quando incentivos à construção e venda de habitação a custos controlados, incentivos para reconstrução de património existente? “ questiona o vereador.

“Se o PSD fosse executivo tudo isto já estava feito de certeza absoluta. As pessoas conhecem-nos”, referiu  Paulo Portela.

Garantindo que o PSD tem ambição, ao contrário do que diz o Executivo do Partido Socialista. O PS proclama ambição,  mas até hoje,  durante os 16 anos que já leva de Executivo, não fez nada na habitação e no emprego qualificado. Honestamente não percebo que ambição é essa!..”, considerou Paulo Portela vereador do PSD.

FUNDO SOCIAL DE BAIÃO GERIDO COMO SE O DINHEIRO FOSSE DO PS

A propósito de uma nova aprovação de apoios a famílias com manifestas carências económicas levadas à reunião de Câmara e que tiveram o voto favorável do PSD, Paulo Portela defendeu a mudança do procedimento de entrega dos apoios para preservar o anonimato dos beneficiários e quem está de forma séria na política. “De quem não precisa de se valer das necessidades dos mais frágeis para fazer campanha política”.

Para Paulo Portela vereador do PSD o apoio deve ser entregue individualmente por um funcionário da Câmara e não como acontece, atualmente, em que o subsídio é entregue pelo Presidente da Câmara e Vereador da Ação Social numa sala com todos os beneficiários ao arrepio da confidencialidade:

Alguém acredita que estando todos os beneficiários numa sala com dois políticos –  o presidente e o vereador –  e as pessoas não ficam submissas?! Quem disser o contrário tem de me explicar como se faz. Tanto que assim é que os beneficiários quando chegam cá fora dizem que quem atribuiu o subsídio não é a Câmara, foi o Senhor Presidente. Quando chega a altura das eleições todos percebemos o que acontece”, disse Paulo Portela, acrescentando que a crescente necessidade de apoios do Fundo Social de Baião revela que os Baionenses estão a empobrecer pela mão do PS.

CÂMARA DE BAIÃO DEIXOU DE SER ATRATIVA

O  chefe de divisão no pelouro de obras municipais, despediu-se da câmara municipal de Baião, facto que obrigou a autarquia a abrir um concurso para cargo dirigente.  “Porque é que as pessoas querem sair da câmara de Baião e não querem estar em Baião? Não existe uma verdadeira politica de recursos humanos na autarquia referiu o vereador”.

Na reunião de Câmara foi ainda aprovada uma Alteração ao Orçamento camarário para que a câmara possa financiar a parte municipal das obras  no Centro de Saúde de Santa Marinha do Zêzere,  investimento cuja parte de leão do investimento que será apoiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). “Se isto não for apoiado, ainda vamos chegar ao inverno e com as obras por fazer?”, questionou o vereador do PSD.”

 

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -