1.9 C
Munique
8.9 C
Porto
DestaquePaços de Ferreira - CDU ignorada na decisão

Paços de Ferreira – CDU ignorada na decisão

Relacionados

Associação de Municípios do Douro e Tâmega (AMDT) com orçamento de 1,37M para 2023

O Conselho Diretivo da Associação de Municípios do Douro e Tâmega (AMDT) aprovou hoje, 28 de novembro, o Plano Plurianual de Investimentos 2023-2026. O documento prevê...

Pedro Santinho Mendes estreia-se a vencer em Fronteira

Com muitos milhares de espetadores e um sol radioso, a 10ª edição da BP Ultimate 4 Horas SSV Vila de Fronteira foi pródiga em...

Braga – Câmara de Braga transfere mais de 600 mil euros para Freguesias e instituições do Concelho

Mais de 600 mil euros é quanto o Município de Braga vai transferir para financiar a execução de várias obras em diversas Freguesias e...

– Comunicado –

A CDU foi convocada a comparecer no dia 25 de julho, na Câmara Municipal, para uma reunião com o executivo do mesmo órgão sobre o processo de rescisão, com justa causa, do contrato de concessão da rede de água e saneamento com a entidade gestora.

A CDU esteve presente.

A CDU não tem dúvidas!

Rejeitamos, no que toca à gestão dos recursos hídricos, a entrega da sua exploração a entidades privadas e a grandes grupos económicos, pois tal acaba sempre por penalizar as camadas mais empobrecidas da população.

A água pública foi uma conquista de Abril, garantida na Constituição de 1976.

Em Paços de Ferreira NUNCA deveria ter acontecido esta concessão.

No memorando de entendimento de 2017, celebrado entre a CM de Paços de Ferreira e as Águas de Paços de Ferreira, a CDU não foi chamada, nem se procuraram consensos mais alargados.

No dia 16/05/2022 é feita uma conferência de imprensa em que o Presidente da CM de Paços de Ferreira, comunica a sua decisão de avançar para a rescisão unilateral do contrato com a entidade gestora das águas e saneamento do concelho, alegando justa causa. Mais uma vez a CDU não foi chamada para uma tentativa de consenso alargado sobre esta tomada de posição.

Fomos chamados agora, depois de tanto tempo, de reuniões e memorandos aparentemente falhados e depois de decidido e assumido pelo município o avançar para a rescisão do contrato, alegando justa causa.

A responsabilidade desta decisão e do que poderá resultar da mesma, só pode ser de quem a assumiu unilateralmente. É responsabilidade deste executivo municipal.

A CDU estará atenta e será sempre fiel aos seus princípios!

CDU Paços de Ferreira.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido