19.7 C
Munique
21.4 C
Porto
DestaquePAN organiza concentração pelo incêndio em Santo Tirso que vitimou dezenas de...

PAN organiza concentração pelo incêndio em Santo Tirso que vitimou dezenas de animais

Morreram mais de 70 animais no incêndio que deflagrou em Sobrado, freguesia do concelho de Valongo e propagou-se por Paços de Ferreira e Santo Tirso

Relacionados

Conheça os candidatos do Partido Socialista à Câmara Municipal de Paredes

O Partido Socialista de Paredes apresentou a recandidatura de Alexandre Almeida à Câmara Municipal. O recandidato à Câmara Municipal de Paredes tem 47 anos e...

Vereador da Trofa ilibado e ex-líder do Trofense condenado por desviar subsídio

O tribunal de Matosinhos condenou, hoje, o antigo presidente do Trofense, Paulo Melro, por desviar para o futebol profissional subsídios camarários atribuídos ao desporto...

Meia maratona do Porto condiciona o trânsito a partir de sexta-feira

A 14ª meia maratona do Porto irá provocar, a partir de sexta-feira e, até domingo, o trânsito permanecerá condicionado, bem como o estacionamento, em...

No próximo dia 18 de julho irá fazer um ano desde o incêndio que atingiu dois abrigos ilegais de animais em Santo Tirso. Este incêndio vitimou 70 animais, que acabaram por morrer carbonizados.

O partido anuncia, através de um evento criado nas redes sociais oficiais do PAN, que irá realizar uma concentração no dia 18, a partir das 16h, na Praça de 25 de Abril, em frente à Câmara Municipal de Santo Tirso.

Nesse mesmo anúncio, o PAN avança que “não esqueceu – nem nunca esquecerá – estes animais, não só honrando-lhes a memória mas sobretudo exigindo celeridade na justiça, exigindo que de uma vez por todas as responsabilidades sejam apuradas, exigindo mudanças políticas estruturais na proteção animal, exigindo que as desculpas não valham mais do que a vida de muitos animais”.

A acompanhar este anúncio, o PAN avança que as responsabilidades estão ainda “por apurar”, quer por parte do poder local central, quer por parte das autoridades ou proprietárias que, de acordo com o PAN, “ainda nem foram constituídas arguidas”.

O partido refere não ver os planos da Proteção Civil adaptados para estes casos, não ver equipas criadas para resgate animal, bem como não vê, quem atua no terreno, ter a devida formação. O PAN avançou ainda que “apesar de toda a indignação de todos e todas nós, o PAN não recebe dos outros partidos nem do Governo o acompanhamento necessário para fazer mudar a lei”.

O incêndio que deflagrou a 17 de julho do ano passado, em Sobrado, no concelho de Valongo, e que se alastrou pelos concelhos de Santo Tirso e Paços de Ferreira, tendo sido dominado apenas no dia 19 de julho, afetou dois canis localizados na zona florestal da freguesia da Agrela, em Santo Tirso.

Nos abrigos “Cantinho das Quatro Patas” e “Abrigo de Paredes” contabilizaram-se centenas de animais que viviam em condições deploráveis, tendo sido registado 190 animais foram resgatados e 73 morreram devido ao incêndio, designadamente, 69 cães e quatro gatos.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido