DestaqueVila Nova de Gaia – Prisão preventiva por tráfico de estupefacientes e...

Vila Nova de Gaia – Prisão preventiva por tráfico de estupefacientes e posse de arma proibida

Relacionados

Paços de Ferreira: Atletas Pacenses destacam-se no Campeonato Nacional

Nos passados dias 4 e 7 de abril, o Complexo Olímpico de Piscinas de Coimbra recebeu os Campeonatos Nacionais de Juvenis, Juniores e Absolutos...

Protocolo impulsionador do Enoturismo no Douro e Tâmega é assinado

A Associação de Municípios do Douro e Tâmega e a Associação Empresarial de Amarante (AEA) celebraram esta segunda-feira, 8 de abril, após aprovação em reunião...

Paredes: Tribunal altera pena de homem que matou três ciclistas em 2019

O Tribunal da Relação do Porto alterou para prisão efetiva a pena aplicada ao condutor que matou dois motociclistas e feriu um terceiro, na...

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Vila Nova de Gaia, no dia 9 de março, deteve sete homens com idades compreendidas entre os 25 e os 57 anos e uma mulher de 55 anos, por tráfico de estupefacientes e detenção de arma proibida, no concelho de Vila Nova de Gaia

No âmbito de uma investigação por tráfico de estupefacientes, que teve a duração de cerca de dois anos, no concelho de Vila Nova de Gaia, os militares da Guarda realizaram diversas diligências policiais que culminaram na realização de 25 mandados de busca, dos quais 12 domiciliárias, 12 em veículos e um em estabelecimento. No decorrer da ação policial foi apreendido diverso material, destacando-se:

  • 777 doses de haxixe;
  • 636 doses de heroína;
  • 296 doses de liamba;
  • 110 doses de MDMA;
  • 30 doses de cocaína;
  • 6 867 euros em numerário;
  • 251 munições;
  • Uma granada de fumo;
  • 11 telemóveis;
  • Um veículo;
  • Cinco petardos;
  • Uma pistola;
  • Uma pistola de alarme;
  • Três balanças;
  • Um sabre;
  • Uma estufa de canábis;
  • Diverso material relacionado com o corte, preparação, dosagem e acondicionamento de estupefacientes;
  • Um papagaio.

No seguimento da ação policial, foram elaborados três autos de contraordenação, dois para a Comissão de Dissuasão da Toxicodependência do Porto (CDTP) por consumo de produtos estupefacientes, e um para o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF)  por falta de licenciamento CITES.

Os suspeitos, todos com antecedentes criminais, foram presentes, no dia 10 de março, no Tribunal de Instrução Criminal do Porto, tendo sido aplicado a três dos detidos, a medida de coação de prisão preventiva, a dois dos detidos, apresentações bissemanais nos postos policiais das respetivas áreas de residência, e aos restantes três, a medida de coação de Termo de Identidade e Residência (TIR).

Esta ação contou com o reforço de uma equipa cinotécnica e uma equipa de intervenção do Destacamento de Intervenção do Porto, do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Porto, do SEPNA de Vila Nova de Gaia, de vários Postos Territoriais do Comando Territorial do Porto, e com o apoio da Polícia de Segurança Pública.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -