-2 C
Munique
4.4 C
Porto
DestaqueARS desaconselha eventos, festas e jantares que promovam aglomeração de pessoas

ARS desaconselha eventos, festas e jantares que promovam aglomeração de pessoas

A ARS Norte reconhece a contínua ocorrência de casos/surtos relacionados com eventos sociais agregadores de pessoas, sob o risco de transmissão da infeção da Covid-19

Relacionados

Cinfães conta com nova unidade de saúde em Nespereira

As novas instalações da Unidade de Saúde de Nespereira, em Cinfães, entraram em funcionamento hoje e servirão 1725 utentes. A Administração Regional de Saúde do...

Felgueiras acolhe oficina de inovação para capacitar tecido empresarial

O Município de Felgueiras avança que, face ao contexto pandémico, que acrescentou grandes adversidades ao tecido empresarial e introduziu mudanças na lógica e comportamento...

GNR e Polícia Municipal de Paredes fiscalizam autocarros e transportes escolares

A GNR e a Polícia Municipal de Paredes procederam a uma ação de fiscalização conjunta aos autocarros e transportes escolares, na Escola Secundária e...

A Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte) avança o desaconselhamento da realização de eventos, festas e jantares que promovam o ajuntamento de pessoas, com efeitos imediatos, face à imprevisibilidade da evolução epidemiológica da Covid-19.

De acordo com a ARS Norte, a situação epidemiológica atual, tanto a nível nacional, como a nível regional, relativamente à pandemia da Covid-19, é caracterizada por um “elevado grau de  incerteza, devido à dinâmica de circulação de vários vírus nos meses de inverno e à emergência de uma nova variante de preocupação de SARS-CoV-2”, sedo que a imprevisibilidade da evolução epidemiológica da Covid-19 implica uma avaliação de risco contínua e, de acordo com o nível de risco apurado, deverá ser realizada uma reavaliação das medidas de saúde pública implementadas.

A ARS Norte alertou que “independentemente do cumprimento integral de todas as medidas de saúde publica preconizadas, o risco de transmissão de infeção por SARS-Cov-2, particularmente em eventos de cariz social favorecedores de aglomeração de pessoas, de comportamentos de proximidade e de contacto físico, é real e não pode ser anulado”, verifica.

É ainda reconhecida a continuidade na ocorrência de casos/surtos relacionados com eventos sociais promotores da agregação de pessoas, tendo em conta a circulação de pessoas infetadas, com ou sem sintomas, e ainda que estas não tenham um esforço de testagem prévia.

As autoridades de saúde da região norte irão manter um acompanhamento da situação epidemiológica, ajustando a intervenção da saúde pública, de acordo com a avaliação de risco. A ARS reitera como fundamental a “atenção ao aparecimento de sintomas de Covid19” bem como dar cumprimento às medidas de prevenção e controlo determinadas pelas autoridades de saúde territorialmente competentes.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido