DestaqueMilhares de portugueses apoiam greve aos combustíveis nas redes sociais

Milhares de portugueses apoiam greve aos combustíveis nas redes sociais

Relacionados

Cinfães: Homem detido por violência doméstica e posse de arma proibida

Um homem de 59 anos foi detido por posse de diversas armas e munições encontradas durante as diligencias de um processo de violência doméstica,...

Barcelos: Homem é detido depois de agredir policias

Um homem de 37 anos foi, na passada na quarta-feira, dia 17 de abril, detido pelo crime de agressão e injúria contra agentes da...

Santo Tirso: Homem que escondia droga num cofre é detido

A PSP deteve, na passada sexta feira, dia 12 de abril, um homem de 25 anos de idade por suspeita de tráfico de droga...

Um grupo criado no Facebook há 48 horas, intitulado de “Greve aos combustíveis”, conta já com mais de 500 mil membros. Na descrição é possível ler-se “temos de deixar de ser este povo ‘manso’ que admite tudo”, avança o grupo.

O grupo foi criado após o valor dos combustíveis ter subido e ultrapassado, pela primeira vez em Portugal, os dois euros por litro, esta quarta-feira. Após este feito, os portugueses dirigiram-se às redes sociais para mostrar a indignação sentida.

A greve foi marcada para o dia de hoje, existindo mais quatro greves agendadas para os dias 21, 22, 28 e 29 de outubro, objetivando que os portugueses não abasteçam durante estes dias, como forma de manifestação.

O pretexto é realizado contra os valores dos combustíveis, os quais têm levado muitos portugueses a abastecer o carro em Espanha, onde os valores praticados apresentam-se mais baratos.

Em Portugal os preços dos combustíveis dispararam mais de 30% no espaço de um ano e meio. Os valores já aumentaram, só este ano, 35 vezes.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -