NacionalOnda de assaltos a catalisadores devido aos elevados preços dos metais que...

Onda de assaltos a catalisadores devido aos elevados preços dos metais que os constituem

Relacionados

Santo Tirso: Motociclista morre após despiste na Serra da Agrela

Um homem de 33 anos morreu, no passado domingo, dia 19 de maio, na serra da Agrela, em Santo Tirso, após ter sofrido um...

Freamunde: viagens escolares levantam suspeitas

Comportamentos de auxiliar aos alunos de Freamunde nas viagens escolares levanta suspeitas Os encarregados de educação de alunos do Centro Escolar de Freamunde estão a...

Paredes: Homem com antecedentes é detido por violência doméstica

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas de Penafiel deteve, no passado dia 10 de maio,...

Nos primeiros oito meses de 2021, a Polícia de Segurança Pública (PSP) registou 3.206 queixas relativas ao furto de catalisadores de automóveis, um aumento exponencial face às 839 queixas do ano anterior, avança o Jornal ECO.

O roubo dos catalisadores dos carros, de acordo com o Jornal ECO, deve-se “aos preços elevados dos metais preciosos neles presentes, nomeadamente platina, paládio e ródio”, uma vez que a platina estava cotada, na passada quinta-feira (30) a 27,34 euros a grama, o paládio a 39,65 euros e o ródio já atingiu os 50 euros a grama, este último metal está cotado com um valor superior ao ouro.

A PSP já conta com um grupo especializado para investigação deste tipo de crime, designado de Equipas Regionais de Investigação à Criminalidade Automóvel, sendo que, até setembro, estas equipas já referenciaram 449 suspeitos de participarem neste tipo de atividade, tendo sido recuperados mil catalisadores roubados.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -