28.7 C
Munique
23.1 C
Porto
DestaquePortugal já conta com 85% da população vacinada. Terceira dose ainda está...

Portugal já conta com 85% da população vacinada. Terceira dose ainda está em estudo.

Relacionados

Amarante – Detido por posse de arma proibida

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Amarante, hoje, dia 30 de junho, deteve um homem de 23 anos por posse...

PSD Paços de Ferreira debateu diferenças entre as áreas intermunicipais

O PSD Paços de Ferreira organizou um debate sobre as comunidades intermunicipais com o objetivo de esclarecer o que poderá vir a ser no...

Penafiel – Racing Fest: Equipas médicas e de auxílio

Organização do evento promove ação de formação para bombeiros, protecção civil e equipa médica No próximo dia 30 de junho, às 21h, a organização do Penafiel Racing...

A Direção-Geral da Saúde (DGS) avançou, ontem, que Portugal conta com “85% da população com pelo menos uma dose da vacina”, isto é, Graça Freitas, Diretora-Geral da Saúde, adiantou o facto de estarem previstos “três cenários de resposta face à evolução da pandemia nos próximos meses”, acrescenta a DGS.

Graça Freitas sublinhou, numa entrevista, ser um dia “importante para todos nós”, sendo que “85% da população portuguesa tem uma dose da vacina e esse é um resultado que devemos todos, enquanto povo, estar bastante orgulhosos”.

O Serviço Nacional da Saúde (SNS) explica, em nota, que para Graça Freitas existe “sempre algum cuidado em encarar o outono e o inverno”, sendo estas estações de “grande stress em termos da saúde”. Tendo em conta a circulação de vírus respiratórios nestas estações, e ao contrário do que aconteceu em 2020, “a maior parte da população vai estar imunizada contra o SARS-CoV-2”, avança, em nota, o SNS.

De acordo com a responsável, o SNS prevê que se mantenha uma “tendência estável e decrescente” da pandemia, uma vez que a variante Delta continuará como predominante e a vacina irá perder a eficácia.

Num segundo cenário, o SNS refere que poderá acontecer “uma subida lenta do número de casos porque a vacina pode ir perdendo o seu efeito ao longo do tempo, mas ainda sem uma nova variante. Será um cenário de mais casos, provavelmente, mais ligeiros do que graves”, acrescenta.

No que diz respeito à vacinação com a terceira dose nos grupos mais vulneráveis, a responsável referiu ser cedo para “tomar a decisão de vacinar toda a população com uma dose extra”, acrescentando a obrigação de espera para que “o regulador nos diga se sim, se não” e que, de qualquer forma, estão a fazer “o trabalho de casa em duas frentes: a científica, que vai acompanhando toda a evolução, e a logística. Continuamos a adquirir vacinas para um cenário de ser necessário a terceira dose ou de reforço”, explica.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido