22.5 C
Munique
15.6 C
Porto
OpiniãoPorque o teu voto conta

Porque o teu voto conta

Relacionados

Transparentes – Não basta dizê-lo, devem mesmo sê-lo!

Em apenas 5 anos, a Iniciativa Liberal passou de um sonho de um punhado de liberais para um projeto político nacional verdadeiramente alternativo ao...

Incentivos certos

Para além de evitar que se cometam alarvidades despesistas de comprar de serras como aquela que tenciona fazer o autarca José Manuel Ribeiro, podem...

Porque o PCP resiste e luta

Nos últimos tempos, não fugindo à regra desde que foi fundado, não faltam ataques ao Partido Comunista Português. Tudo com dois grandes objetivos: enfraquecer...

Em vésperas de eleições, todos os cidadãos são chamados a decidir o seu futuro.

Não há votos de primeira, nem votos de segunda. Se há igualdade na nossa democracia, é neste dia 30, em que cada voto conta, por igual. O teu voto conta.

Quando o Bloco votou contra a proposta de orçamento do Estado feita por António Costa e pelo PS, tinha razões fortes. O PS recusou negociar propostas tão sérias como o reforço do SNS, a retirada de normas gravosas, da direita e da troika, no código do trabalho, assim como a dupla penalização a quem se reforma, mesmo depois de 40 anos de trabalho.

O PS recusou negociar um orçamento à esquerda, “perseguindo” o sonho de maioria absoluta, provocando eleições antecipadas. Ultimamente, temos assistido a uma certa abertura do PS em negociar, mas não nos deixemos enganar: Costa já admite negociar com todos, incluindo a direita. Ora, António Costa demonstra que o seu objetivo foi dispensar a negociação com a esquerda e evitar medidas de justiça e defesa dos bens e serviços públicos. A elite agradece.

A esquerda deve ser mais forte, e para isso, o teu voto conta. Reforçar o Bloco como terceira força política no parlamento, para além de derrotar a extrema direita, é a garantia de que António Costa terá que abrir um novo ciclo político, assente em compromissos claros, à esquerda. Reforçar o Bloco como terceira força política, é proteger o salário, a pensão e os serviços públicos. Cada voto no Bloco é a força que condicionar uma solução de governo, que não deixe que ninguém fique esquecido, que respeite quem trabalhou toda uma vida e que dê perspetivas a quem é jovem e aqui quer trabalhar.

A direita tenta convencer as novas gerações que, com mérito, não são necessárias regras laborais. É uma mentira que mais não é o caminho para o continuar da precariedade e dos baixos salários. Onde a direita quer a lei da selva, é a força do BE que vai defender quem trabalha, estando também a defender quem trabalhou, seja pela valorização das atuais pensões, seja pela sustentabilidade da Segurança Social Pública.

A direita fica incomodada com o Bloco. É bom para Portugal e para quem cá vive e trabalha. É sinal que sabem que não vamos deixar que os grandes grupos financeiros, a banca e as seguradoras ponham mão nas pensões de quem trabalhou uma vida. Não vamos aceitar que os trabalhadores sejam vítimas da escravidão moderna, trabalhando mais horas, por menos salário. Não vamos aceitar a privatização dos serviços públicos, tornando-os mais caros e menos eficientes.

Enquanto a direita fala de qualquer coisa, menos do seu programa eleitoral de cortes e privatizações, o Bloco diz ao que vem e as pessoas sabem que o Bloco cumpre o seu programa e os seus compromissos, não deixando ninguém para trás.

Esta é a razão de quanto é importante o teu voto.

Fernando Barbosa

Dirigente Distrital do Bloco de Esquerda

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido