RegionalCelorico de BastoCelorico de Basto alerta para vandalismos nos moinhos do Freixieiro

Celorico de Basto alerta para vandalismos nos moinhos do Freixieiro

Relacionados

Paços de Ferreira: Atletas Pacenses destacam-se no Campeonato Nacional

Nos passados dias 4 e 7 de abril, o Complexo Olímpico de Piscinas de Coimbra recebeu os Campeonatos Nacionais de Juvenis, Juniores e Absolutos...

Protocolo impulsionador do Enoturismo no Douro e Tâmega é assinado

A Associação de Municípios do Douro e Tâmega e a Associação Empresarial de Amarante (AEA) celebraram esta segunda-feira, 8 de abril, após aprovação em reunião...

Paredes: Tribunal altera pena de homem que matou três ciclistas em 2019

O Tribunal da Relação do Porto alterou para prisão efetiva a pena aplicada ao condutor que matou dois motociclistas e feriu um terceiro, na...

No município de Celorico de Basto, no circuito do Freixieiro, foram vandalizados dois moinhos no decorrer das festividades da passagem de ano. Tendo em conta a recorrência da situação, o município de Celorico de Basto apresentou queixa junto da GNR.

Durante o final de semana, aquando celebrada a passagem de ano, dois edifícios integrantes do circuito de moinhos do Freixieiro, localizados no centro da sede do concelho, foram vandalizados, tendo-se verificado o arrombamento de várias portas. O conjunto de moinhos em causa representa um importante património, integrado no Parque Lúdico do Freixieiro onde decorre uma ação de restauro e recuperação, com a finalidade de valorizar os equipamentos.

A situação tem vindo a ser recorrente no espaço e, ao longo dos anos, os moinhos têm vindo a sofrer atos de vandalismo com graffitis, arrombamento de portas, destruição do interior dos núcleos museológicos e até mesmo com a realização de fogueiras que deram origem a incêndios.

Além da queixa junto das autoridades, o município encontra-se a preparar um conjunto de ações para reforçar a vigilância nestes espaços e uma campanha de sensibilização para a diminuição deste tipo de ocorrências.

Para o autarca do concelho, José Peixoto Lima, este acontecimento é “lamentável”, uma vez que tem vindo a destruir o património. Obriga, igualmente, o município a canalizar recursos humanos e financeiros no local que poderiam estar a ser colocados ao serviço da população.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -