DestaqueCIM do Tâmega e Sousa avança desenvolvimento de estudos para a nova...

CIM do Tâmega e Sousa avança desenvolvimento de estudos para a nova linha ferroviária

Relacionados

Paredes: Homem morre após despiste de mota

Um homem, de 29 anos, morreu, no último sábado, dia 20 de julho, na sequência de um acidente na Rua da Ferrugenta em Lordelo,...

Paredes: Idosa morre após despiste de carro

Uma idosa, de 81 anos, morreu, na manhã do passado dia 17 de julho, quando o carro que conduzia se despistou e embateu contra...

Lousada: Homem é detido para cumprimento de pena de prisão efetiva

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Lousada relatou através de um comunicado que deteve, no passado dia 9 de julho,...

A Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa realizou uma visita técnica ao terreno para avaliar, no local, os impactos ambientais e urbanos da construção da linha ferroviária do Vale do Sousa.

A visita, que decorreu durante os dias 30 de setembro e 1 de outubro, contou com a participação das equipas técnicas da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, das Infraestruturas de Portugal, da Área Metropolitana do Porto e municípios pelos quais a linha ferroviária atravessará, nomeadamente Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira. A linha atravessará, também, os municípios de Paredes e Valongo, pertencentes à Área Metropolitana do Porto.

Atualmente, de acordo com a CIM do Tâmega e Sousa, “estão a ser desenvolvidos os estudos necessários à caracterização da situação e à avaliação da viabilidade e adequabilidade desta nova linha ferroviária às necessidades dos concelhos do Tâmega e Sousa e da Área Metropolitana do Porto”, avança em nota.

A avaliação preliminar assenta na elaboração de quatro estudos, nomeadamente um estudo das condições de implementação do estudo ferroviário, um estudo de viabilidade técnica e ambiental, um estudo de procura potencial de passageiros e uma análise custo-benefício, para verificação da viabilidade do projeto.

No âmbito de um estudo de procura, a CIM do Tâmega e Sousa pretende ainda determinar “com maior exatidão e contexto envolvente, o potencial de passageiros associados à implementação do projeto. Os outros três estudos estão a ser realizados pela Infraestruturas de Portugal”, avança, em nota.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -