-0.5 C
Munique
11.8 C
Porto
Regional“Fábrica dos Alemães” em Felgueiras anuncia insolvência e despedimento de 420 trabalhadores

“Fábrica dos Alemães” em Felgueiras anuncia insolvência e despedimento de 420 trabalhadores

Serão necessários apoios extraordinários que permitam soluções à empresa de forma a manter os postos de trabalho. O encerramento da fábrica irá provocar um “grande impacto social e económico na região”

Relacionados

GNR deteve jovem por tráfico de droga em Paços de Ferreira

A GNR de Paços de Ferreira deteve, ontem, um homem de 22 anos por tráfico de droga no concelho. No âmbito de uma ação de...

179 cidadãos de Baião exerceram o voto antecipado em mobilidade

No passado domingo, no concelho de Baião, 179 cidadãos exerceram o seu direito ao voto antecipado em mobilidade no âmbito das eleições legislativas de...

Santo Tirso: Incêndio deflagra numa habitação em Refojos

Ontem, ocorreu um incêndio numa habitação na Rua de Sande, em Refojos, município de Santo Tirso. O alerta para o incêndio foi dado pelas...

O Bloco de Esquerda questionou o Governo, através do deputado José Soeiro, acerca do encerramento da Produção de Calçado de Felgueiras, mais conhecida por “Fábrica dos Alemães que irá despedir 420 trabalhadores.

A empresa em questão, com sede em Lagares, concelho de Felgueiras, anunciou que iria para insolvência e despedir os quatrocentos e vinte trabalhadores”, refere nota do Bloco de Esquerda.

Segundo informações que o partido recebeu, a empresa tem “parte dos salários de fevereiro em atraso” e, recentemente, “enviou para lay-off grande parte dos trabalhadores”. Além disso, o partido refere que, de acordo com notícias analisadas pelo Bloco de Esquerda “a empresa teve no ano de 2020 um volume de negócios de 14 milhões de euros e no ano de 2019 mais de 20 milhões”.

De acordo com nota do Bloco de Esquerda, o partido mostra-se “solidário com estes trabalhadores e trabalhadores e considera que o encerramento desta empresa terá um grande impacto social e económico na região e no concelho de Felgueiras. É necessário garantir que os seus direitos são assegurados, nomeadamente no que respeita ao pagamento de eventuais salários em atraso”.

A par desta situação, o deputado José Soeiro quer saber se “o governo tem conhecimento da situação e se está a tutela disponível para analisar com a empresa, no quadro dos apoios extraordinários às empresas concedidos no contexto da pandemia, uma solução que permita a viabilização da empresa e a manutenção dos postos de trabalho”, finaliza nota.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido