10.3 C
Munique
20.7 C
Porto
DestaqueGondomar recebe multinacional holandesa com capacidade para albergar 750 profissionais

Gondomar recebe multinacional holandesa com capacidade para albergar 750 profissionais

A Metyis é reconhecida por desenvolver soluções de tratamento de grandes volumes de dados. O investimento na empresa está orçado em 10 milhões de euros.

Relacionados

Inspeção das motas será obrigatória a partir de 1 de janeiro de 2022

O Secretária de Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, avançou ao Jornal de Negócios, esta segunda-feira, que “a partir de 1 de janeiro de 2022,...

Detido em Penafiel por agressão física e psicológica à esposa

A GNR do Penafiel deteve, na passada quinta-feira, um homem de 54 anos por violência doméstica no concelho de Penafiel. No decorrer de uma investigação...

Presidente da Iniciativa Liberal visitou ETAR de Paços de Ferreira após denúncias de habitantes

Hoje, a Iniciativa Liberal reuniu o candidato à Assembleia da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, João Carneiro, e o Presidente da Iniciativa Liberal,...

A Metyis, uma empresa multinacional holandesa que desenvolve soluções de tratamento de grandes volumes de dados e comércio eletrónico, irá instalar, em Gondomar, um centro de engenharia e desenvolvimento na localidade de São Cosme.

O novo centro, quando pronto, terá a capacidade de albergar 350 profissionais qualificados no início do próximo ano. O investimento, orçado em 10 milhões de euros, de acordo com o expresso, deverá “contemplar a construção de um auditório com a capacidade para receber 500 pessoas e ainda um edifício de escritórios”.

O fundador e líder da Metyis, Yogen Singh, chega a referir querer que a festa de natal do presente ano se realize no auditório da empresa.

A empresa, com sede em Amsterdão, avança que, numa primeira fase de investimento, irão ser construídos os dois edifícios delineados pela empresa, prevendo-se a construção de “dois edifícios de escritórios, que deverão garantir um aumento de capacidade para albergar mil profissionais”. De acordo com o jornal Expresso, prevê-se ainda a “construção de residências ou serviços hoteleiros para albergar profissionais de vários pontos do globo, que irão deslocar-se ao novo centro da Metyis para receber formação”.

De acordo com a empresa, a construção da expansão que irá permitir albergar mil profissionais deverá demorar entre três a cinco anos a concluir. No caso de confirmar um crescimento, este poderá tornar-se numa das principais unidades da Metyis no que diz respeito ao número de profissionais empregados, uma vez que, atualmente, a empresa “conta com 750 profissionais – mas tem ainda um número de trabalhadores não revelado que está alocado a parcerias e projetos de clientes”, confirma o Expresso.

O fundador da empresa avança que os acordos assinados com os parceiros e clientes “obrigam-nos a crescer”, sendo que, algumas das marcas que recorrem aos serviços da Metyis são Hugo Boss, Carlberg e Red Bull para tratamento de grandes volumes de dados.

O fundador e líder da Metyis garante não ter recebido “qualquer benefício fiscal do Governo ou apoio material da Camara de Gondomar que não fosse além das ajudas relacionadas com o trabalho burocrático e requisitos legais exigidos”.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido