DestaqueGondomar recebe multinacional holandesa com capacidade para albergar 750 profissionais

Gondomar recebe multinacional holandesa com capacidade para albergar 750 profissionais

Relacionados

Cinfães: Homem detido por violência doméstica e posse de arma proibida

Um homem de 59 anos foi detido por posse de diversas armas e munições encontradas durante as diligencias de um processo de violência doméstica,...

Barcelos: Homem é detido depois de agredir policias

Um homem de 37 anos foi, na passada na quarta-feira, dia 17 de abril, detido pelo crime de agressão e injúria contra agentes da...

Santo Tirso: Homem que escondia droga num cofre é detido

A PSP deteve, na passada sexta feira, dia 12 de abril, um homem de 25 anos de idade por suspeita de tráfico de droga...

A Metyis, uma empresa multinacional holandesa que desenvolve soluções de tratamento de grandes volumes de dados e comércio eletrónico, irá instalar, em Gondomar, um centro de engenharia e desenvolvimento na localidade de São Cosme.

O novo centro, quando pronto, terá a capacidade de albergar 350 profissionais qualificados no início do próximo ano. O investimento, orçado em 10 milhões de euros, de acordo com o expresso, deverá “contemplar a construção de um auditório com a capacidade para receber 500 pessoas e ainda um edifício de escritórios”.

O fundador e líder da Metyis, Yogen Singh, chega a referir querer que a festa de natal do presente ano se realize no auditório da empresa.

A empresa, com sede em Amsterdão, avança que, numa primeira fase de investimento, irão ser construídos os dois edifícios delineados pela empresa, prevendo-se a construção de “dois edifícios de escritórios, que deverão garantir um aumento de capacidade para albergar mil profissionais”. De acordo com o jornal Expresso, prevê-se ainda a “construção de residências ou serviços hoteleiros para albergar profissionais de vários pontos do globo, que irão deslocar-se ao novo centro da Metyis para receber formação”.

De acordo com a empresa, a construção da expansão que irá permitir albergar mil profissionais deverá demorar entre três a cinco anos a concluir. No caso de confirmar um crescimento, este poderá tornar-se numa das principais unidades da Metyis no que diz respeito ao número de profissionais empregados, uma vez que, atualmente, a empresa “conta com 750 profissionais – mas tem ainda um número de trabalhadores não revelado que está alocado a parcerias e projetos de clientes”, confirma o Expresso.

O fundador da empresa avança que os acordos assinados com os parceiros e clientes “obrigam-nos a crescer”, sendo que, algumas das marcas que recorrem aos serviços da Metyis são Hugo Boss, Carlberg e Red Bull para tratamento de grandes volumes de dados.

O fundador e líder da Metyis garante não ter recebido “qualquer benefício fiscal do Governo ou apoio material da Camara de Gondomar que não fosse além das ajudas relacionadas com o trabalho burocrático e requisitos legais exigidos”.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -