RegionalGondomarVereador da Câmara de Gondomar acusado de utilizar o veículo para fins...

Vereador da Câmara de Gondomar acusado de utilizar o veículo para fins pessoais

Relacionados

Paços de Ferreira: Três homens detidos por furto qualificado

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Felgueiras deteve, no passado dia 22 de maio, três homens com...

Paços de Ferreira: Monte do Pilar recebe Prova de Trial

No próximo dia 26 de maio, o Monte do Pilar, em Penamaior, vai receber uma prova do Campeonato Nacional de Trial, inserida no calendário...

Santo Tirso: Motociclista morre após despiste na Serra da Agrela

Um homem de 33 anos morreu, no passado domingo, dia 19 de maio, na serra da Agrela, em Santo Tirso, após ter sofrido um...

O vereador da Câmara Municipal de Gondomar, José Moreira, está acusado de utilizar, durante um ano e meio, um carro da autarquia para fins pessoais. As informações são avançadas pelo Ministério Público.

O autarca tinha sido apanhado pela Polícia de Segurança Pública (PSP), em março do ano passado, ao deslocar-se num “Renault Talisman para restaurantes e confeitarias – ligadas a três empresas de que já foi gerente –, ao banco, à universidade que frequenta e até para dar boleia à mulher”, avança a Impala notícias. José Moreira está acusado de dois crimes de peculato, sendo que o julgamento já começou no Tribunal de São João Novo, no Porto.

Na audiência, José Moreira avançou que utilizou sempre o carro em serviço e com autorização escrita da Câmara para o utilizar. O Impala Notícias refere ainda que o ministério público pede que José Moreira “seja condenado à pena acessória de perda de mandato”.

A procuradora quer, também, que este seja obrigado a pagar ao Estado cerca de 10 mil euros, resultantes da estimativa feita do valor que este gastou à autárquica com o aluguer do carro. Além do combustível, a acusação pretende, ainda, que o vereador pague 925 euros referentes a portagens entre Guimarães e Lisboa.

As vigilâncias policiais constantes no processo mostram os passos dados pelo vereador, desde a saída de casa até ao seu regresso. Em determinadas ocasiões é possível vê-lo a carregar para a bagageira da viatura cestas e caixas de produtos de mercearia, sendo que, na acusação, pode ler-se que este “utilizou o automóvel diariamente, durante a semana e aos fins de semana, fora do exercício das suas funções de vereador”.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -