21.3 C
Munique
19.9 C
Porto
RegionalParedesPSD de Paredes acusa o autarca do concelho de censura nas redes...

PSD de Paredes acusa o autarca do concelho de censura nas redes sociais

Relacionados

Penafiel – Apreensão de armas ilegais

No âmbito de uma denúncia por ameaças com recurso a armas de fogo, no dia 3 de julho, os militares da guarda do posto...

Cerimónia de comemoração dos 91 anos da instituição em Paços de Ferreira brindada com medalha por serviços distintos de Grau Ouro

Zeferino Barbosa, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paços de Ferreira (AHBVPF), recebeu a medalha por serviços distintos de Grau Ouro da...

Amarante – Detido por posse de arma proibida

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Amarante, hoje, dia 30 de junho, deteve um homem de 23 anos por posse...

A acusação parte do partido PSD de Paredes que adianta, em nota, que “Alexandre Almeida diz-se socialista, mas não passa de um saudosista. Usa o ‘Lápis Azul’ para censurar quaisquer comentários, ou opiniões, que sejam contrários ‘à sua lei’, ‘à sua vontade’ ou ‘à sua forma de enganar os paredenses”, refere o presidente da Comissão Política do PSD, Ricardo Sousa.

Na sequência deste ato, o PSD de Paredes exige, como já noticiado pelo EMISSOR, um pedido de desculpas publicas aos munícipes por “censurar e/ou bloqueou no Facebook do Município, que discordam da sua opinião”, relata o partido.

Ricardo Sousa acrescenta ainda que “caso Alexandre Almeida não o faça ao PSD de Paredes colocará os serviços jurídicos da concelhia à disposição desses munícipes, caso apresentem queixa às entidades competentes”, defende o presidente da Comissão Política do partido.

Assim, o PSD de Paredes recorda que, a 26 de janeiro, o presidente da Câmara de Paredes escreveu no Facebook da câmara que abdicava, apesar de político, de “ser prioritário na toma da vacina Covid-19”, post esse que teve comentários a “enaltecer o seu ato heroico”, explica o partido. Houve outros que, no entanto, acabaram por “desmascarar a atitude, já que Alexandre Almeida nunca seria prioritários, uma vez que já tinha sido infetado, e como tal, conforme a legislação em vigor ‘quem já foi infetados, só será vacinado na última fase’”.

A partir do momento em que um munícipe, David Ferreira, colocou um post com “uma linguagem cordata a discordar e alertar para o exibicionismo de Alexandre Almeida que estava a abdicar de um direito a que nunca teve”, Ricardo Sousa declara que “o comentário foi apagado e o munícipe foi bloqueado de escrever quais quer comentários, sejam eles positivos ou negativos”.

Fonte: Facebook.

 

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido