9.9 C
Munique
15.8 C
Porto
DestaquePartidos desconsideram sondagem realizada pela Eurosondagem relativa às intenções de voto em...

Partidos desconsideram sondagem realizada pela Eurosondagem relativa às intenções de voto em Paços de Ferreira

Na sondagem publicada no dia de hoje, em comparação com a realizada em maio do presente ano, é notório o decréscimo de percentagens nas intenções de voto em todos os partidos, nomeadamente no Partido Socialista. O EMISSOR entrou em contacto com os candidatos à Câmara de Paços de Ferreira dos vários partidos para avaliar reações.

Relacionados

Câmara Municipal de Paços e Ferreira obrigada à alteração de horários da Polícia Municipal por ordem do tribunal

Tendo em conta a situação pandémica nacional que Portugal está a atravessar, a Câmara Municipal de Paços de Ferreira procurou estipular horários de trabalho...

Motociclistas agendam manifestação contra inspeções às motos

Depois de Jorge Delgado, Secretário de Estado das Infraestruturas, ter avançado, a 20 de setembro, que o Governo está a preparar um diploma para...

MEGA emitiu seis milhões de vouchers para manuais gratuitos em Portugal

A plataforma MEGA emitiu seis milhões de vouchers para manuais gratuitos, dos quais 80% já foram resgatados e os livros na posse nos alunos. O...

Hoje, foi publicada uma sondagem realizada pela Eurosondagem relativa às intenções de voto para as próximas autárquicas por parte de um órgão de comunicação social local.

Nessa mesma sondagem é possível verificar que o Partido Socialista detém 58,6% dos votos, resultado caracterizado com “bruto”, enquanto o PSD conta com 23,4% dos votos, o Chega conta com 3,8% dos votos, a CDU conta com 0,9% dos votos e o CDS-PP com 0,6% dos votos.

Os resultados diferenciam-se daquelas que, outrora, foram avançados pela Aximage em maio do presente ano, que revelavam que o PS era portador de 66% dos votos, o PSD de 25%, o Chega de 4% dos votos e a CDU de 4%, sem menção do CDS.

Com base em ambas as sondagens, é possível aferir que os resultados de todos os partidos sofreram um decréscimo percentual, sendo mais notório no Partido Socialista, com – 7,4% dos votos, seguido da CDU, com – 3,1% dos votos e o PSD com -1,6% dos votos. O partido onde menos se nota este decréscimo é o Chega, com -0,2% dos votos. Relativamente ao CDS-PP não existe termo de comparação, uma vez que na primeira sondagem, não foi apresentada a percentagem de intenção de voto.

O EMISSOR entrou em contacto com todos os candidatos à Câmara Municipal de Paços de Ferreira em 2021, por forma a perceber as reações dos vários candidatos à sondagem publicada.

Alexandre Costa, candidato à Câmara Municipal de Paços de Ferreira pelo Partido Social Democrata, afirma que esta “é uma sondagem com pouco rigor porque, se repararmos, quer o PSD, CDS e CDU são os únicos partidos que baixam, quando a informação que vamos tendo no terreno não é essa”, acrescentando que existem “informações internas no partido que revelam que os números não são esses, por isso, agora é continuarmos o nosso trabalho e acreditarmos que no dia 26 iremos demonstrar que estas sondagens não espelham a realidade daquilo que vai acontecer”, avança.

Já Cátia Santos, candidata à Câmara Municipal de Paços de Ferreira pelo Chega, avança que “em relação à sondagem que foi publicada pelo Imediato, em relação aos outros partidos nada tenho a dizer até porque já são partidos que fazem parte do arco governamental e, portanto, já são mais conhecidos do que nós”, acrescentando que o Chega, enquanto partido, tem vindo a notar que “independentemente da campanha já ter sido feita ou não, porque nós ainda não começamos com a verdadeira campanha”.

Considera ainda que o Chega espera “que os votos venham em dobro daquilo que foi publicado na sondagem”, considerando, apesar disso, que o “resultado é positivo e que o Chega, além dessa expectativa de dobrar os votos, tem a noção que é preciso apelar à consciência das pessoas para marcar a oposição em Paços de Ferreira”.

A CDU, na pessoa de João Paulo Carvalho, refere que “as sondagens são de quem as encomenda” e que, para a CDU, “não têm significado nenhum”, conclui.

Já Ludgero Pereira, candidato independente com o apoio do CDS-PP, refere que o partido não se irá pronunciar acerca da sondagem em questão.

O EMISSOR entrou, ainda, em contacto com a candidatura do Partido Socialista para averiguar a reação do partido face à sondagem em questão, no entanto, não obteve feedback até à presente publicação.

Na representação gráfica a que o EMISSOR teve acesso não são representados os restantes 12,7% dos eleitores.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido