RegionalReforço na área de pneumologia do CHTS já se encontra em funcionamento

Reforço na área de pneumologia do CHTS já se encontra em funcionamento

Relacionados

Paços de Ferreira: Três homens detidos por furto qualificado

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Felgueiras deteve, no passado dia 22 de maio, três homens com...

Paços de Ferreira: Monte do Pilar recebe Prova de Trial

No próximo dia 26 de maio, o Monte do Pilar, em Penamaior, vai receber uma prova do Campeonato Nacional de Trial, inserida no calendário...

Santo Tirso: Motociclista morre após despiste na Serra da Agrela

Um homem de 33 anos morreu, no passado domingo, dia 19 de maio, na serra da Agrela, em Santo Tirso, após ter sofrido um...

O serviço de Pneumologia do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) já funciona nas novas instalações que garantem uma maior capacidade de resposta, mais qualidade e segurança para profissionais e utentes.

Foi realizado um investimento na ordem de 1 milhão de euros, tendo-se destinado à “ampliação da área dedicada à Pneumologia” a qual, de acordo com nota do CHTS, “trouxe melhorias aos dois setores técnicos mais importantes, ou seja, a Unidade de Broncologia e Técnicas e a Unidade de Função Respiratória”.

Agora, no novo espaço de Pneumologia, é possível ter uma proximidade aos gabinetes de consulta externa e todas as salas de exames complementares, as quais se encontravam em áreas diferentes e afastadas. A melhoria permitiu que os profissionais e utentes passassem a ter, no mesmo local, uma área de consultas e exames, não existindo a necessidade destes se deslocarem a outros espaços do Hospital.

O CHTS avança que, de momento, com mais gabinetes e equipamentos para as provas de Função Respiratória, a capacidade de resposta será maior, sendo possível retomar “alguns exames que estavam suspensos pelo contexto Covid-19, dadas as exigências específicas de um doente por sala”, avança nota do CHTS.

Passa a existir, também, uma sala de exames para os doentes de idade pediátrica e retoma-se, ainda, a resposta ao Serviço de Pediatria que teve que ser suspensa no contexto pandémico.

Estão, ainda, criadas as condições para estudos mais diferenciados do sono, de acordo com o CHTS, “estudos tipo 1, nos quais o doente poderá passar a fazê-lo no CHTS, com internamento de uma noite, em vez de ir a uma entidade externa e fora da região”, esclarece nota.

O setor da pneumologia foi alvo de várias alterações ao longo dos últimos anos, no sentido de aumentar a resposta às populações, com mais recursos humanos e com a perspetiva de se poder ter, brevemente, “idoneidade formativa para jovens médicos da especialidade”, avança o CHTS.

Como a região do Tâmega e Sousa tem as maiores taxas de tuberculoso ao nível nacional, o CHTS aponta também a necessidade de redobrar os esforços na prestação de cuidados no domicílio respiratório.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -