11 C
Munique
10.3 C
Porto
CulturaGNR Vai Assumir Comando de Força de Reserva da Gendarmarie Europeia no...

GNR Vai Assumir Comando de Força de Reserva da Gendarmarie Europeia no Kosovo

Relacionados

Penafiel – Apreensão de combustível

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de São Vicente, ontem, dia 16 de maio, apreendeu 150 litros de combustível, no concelho...

Paredes – Detidos em flagrante

No âmbito de uma denúncia a informar que um estabelecimento de restauração e bebidas, na localidade de Lordelo, estaria a ser alvo de um...

Paços de Ferreira – Rescisão de contrato

Esta manhã, em conferência de imprensa, Humberto Brito, anunciou que vai intentar ação judicial de rescisão do contrato de concessão da água e saneamento...

Portugal vai assumir, através da Guarda Nacional Republicana (GNR) o comando da Força de Reserva da Gendarmarie Europa (EUROGENDFOR) para a missão da União Europeia (EU) no Kosovo.

Em comunicado, a GNR explica que “no âmbito dos compromissos internacionais assumidos pelo Estado Português, nomeadamente com a União Europeia (UE), em 2018 a Guarda Nacional Republicana (GNR) disponibilizou militares para integrar uma RFPU da EUROGENDFOR, para eventual apoio à Missão da UE no Estado de Direito no Kosovo – EULEX Kosovo.”

Foi, assim, solicitada a agilização da mesma no final do ano de 2021 e ativada no dia 10 de março de 2022. Esta Força de Reserva vai integrar as Forças de Polícia da EULEX, no pilar das operações, sobretudo em operações de ordem pública.

A projeção da Força de Reserva “mostra a determinação da EULEX no apoio à estabilidade do Kosovo, contribuindo para a segurança de todas as suas comunidades”, sublinham em comunicado.

A Reserve Formed Police Unit (RFPU) da EUROGENDFOR é constituída por 92 militares de três estados-membros. Portugal vai destacar 42 militares da GNR, França 28 militares da Gendarmerie Nationalw e Itália 22 militares da Arma dei Carabinieri.

Relativamente à preparação dos militares a GNR comunica que “Os 42 militares da GNR estiveram em preparação durante cerca de quatro semanas, com diversos treinos operacionais em táticas de ordem pública, operações especiais e inativação de engenhos explosivos, tiro, direitos humanos e código de conduta.”

A GNR avança ainda que os militares escolhidos são de diversas especialidades, nomeadamente de operações especiais, ordem pública e inativação de engenhos explosivos.

“É para a Guarda Nacional Republicana um enorme orgulho representar Portugal nesta missão, através da tomada de posse do Comando desta Força de Reserva, bem como da projeção dos militares portugueses que farão parte desta missão”, finaliza a GNR.

 

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido