29.9 C
Munique
24.8 C
Porto
DestaqueAutarcas do Porto, Valongo e Maia visam a necessidade de um heliporto...

Autarcas do Porto, Valongo e Maia visam a necessidade de um heliporto no Hospital de São João

Relacionados

Amarante – Detido por posse de arma proibida

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Amarante, hoje, dia 30 de junho, deteve um homem de 23 anos por posse...

PSD Paços de Ferreira debateu diferenças entre as áreas intermunicipais

O PSD Paços de Ferreira organizou um debate sobre as comunidades intermunicipais com o objetivo de esclarecer o que poderá vir a ser no...

Penafiel – Racing Fest: Equipas médicas e de auxílio

Organização do evento promove ação de formação para bombeiros, protecção civil e equipa médica No próximo dia 30 de junho, às 21h, a organização do Penafiel Racing...

Após ter sido realizada uma visita à Unidade de Saúde de referência hospitalar no norte do país, Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara Municipal de Valongo e António Silva Tiago, presidente de Câmara Municipal da Maia, assinaram um ofício por forma a vincar a importância estratégica de construção de um heliporto, apontando uma solução de financiamento para a construção.

De acordo com Rui Moreira, “o Hospital de São João tem uma especial preponderância nestes três municípios e temos de persuadir o governo, dentro dos fundos estruturais europeus existentes para a região, a financiar a obra. As nossas câmaras, se for caso disso, estão disponíveis para repartir entre si a percentagem da componente nacional”, avança o Sapo24.

A par destas afirmações, Rui Moreira referiu existir “uma desigualdade”, avançando que aos “hospitais de Lisboa e Vale do Tejo, que não podem concorrer a estes fundos, os apoios estão a ser dados diretamente pelo Estado central, o que não me parece mal, mas quando falamos em hospitais de regiões de convergência, como o nosso, tem de se arranjar financiamento com fundos europeus e a componente nacional fica sempre pendurada”.

Rui Moreira considerou “ilógico” que, num caso de urgência, se transportem doentes para o heliporto do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, para que sejam reencaminhados de ambulância para o São João.

Neste sentido, para solucionar esta questão, a administração do Hospital de São João, com o apoio da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), desenvolveu “um projeto para a construção do equipamento nas suas instalações, avaliado em 1.4 milhões de euros, que já foi alvo de um concurso público e tem um concorrente apto a concluir a empreitada em seis meses, logo que o financiamento seja atribuído”.

O presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de São João, Fernando Araújo, considerou o projeto “emblemático, não só para o hospital como para a região. Esta é a unidade de referência para doentes críticos de todo o Norte, nomeadamente na vertente pediátrica e nos doentes queimados, mas temos problemas no acesso quando são doentes que precisam cuidados urgentes”, considera.

O investimento para a construção do heliporto faz parte do Plano de Atividades e Orçamento do Centro Hospitalar de São João, tendo já sido aprovado pelos ministérios da Saúde e das Finanças.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido