-1.7 C
Munique
5.9 C
Porto
DestaqueNorte - Tráfico e Viciação de Viaturas, falsificação de documentos e branqueamento...

Norte – Tráfico e Viciação de Viaturas, falsificação de documentos e branqueamento de capitais – Cooperação Judiciária e policial internacional

Relacionados

Paços de Ferreira – Presidente de Câmara Municipal, Humberto Brito, acusado de maus-tratos

O presidente do Município de Pacense, Humberto Brito, foi acusado de violência doméstica contra a mulher, de quem se divorciou. Em 2021, o juiz decide...

PSD de Paredes e Paços de Ferreira visitam CFPIMM

As concelhias políticas do PSD de Paredes e Paços de Ferreira visitaram no passado dia 31 de janeiro, o CFPIMM (Centro de Formação Profissional...

Paredes – Apreensão de material de jogo ilegal

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Lordelo, no dia 31 de janeiro, apreendeu material destinado à prática de jogo ilegal,...

A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte, informa que no desenvolvimento de uma investigação relativa a tráfico e viciação automóvel, em inquérito titulado pelo Ministério Público – DIAP do Porto e em cumprimento de uma Decisão Europeia de Investigação (DEI), em conjunto com o Corpo Nacional de Polícia de Espanha procedeu a várias buscas domiciliárias e não domiciliárias com epicentro em Pontevedra, na província da Galiza, Espanha.

No âmbito do presente Inquérito, já em 5 de julho de 2022, na sequência de várias diligências, foram detidos pela Policia Judiciária, em Portugal, seis indivíduos sob quem recaem fortes suspeitas de integrarem o grupo criminoso em investigação.

A operação em curso e as buscas agora realizadas, visam a recolha de elementos probatórios de diversa natureza, tendentes ao esclarecimento dos factos objeto do inquérito, bem como a recuperação, até ao momento, de 76 veículos, de valor global superior a 2.000.000€.

Os veículos eram adquiridos em Portugal com recurso a crédito, também este obtido com documentação suporte falsa e levados para Espanha e outros países da Europa, furtando-se os autores ao pagamento das respetivas rendas.

Em momento posterior, eram submetidos a alterações documentais e colocados nestes países, onde eram novamente inseridos no mercado, legalizados com recurso a documentação falsa, passando a circular com matrícula e documentos aparentemente válidos.

A operação desenvolvida por vários grupos do Corpo Nacional de Polícia, nomeadamente com o Grupo Especial de Resposta ao Crime Organizado, contou com a participação de vários Inspetores da Diretoria do Norte da Polícia Judiciária.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido