21.3 C
Munique
19.9 C
Porto
DestaquePequeno Estudo Revela que Apenas 61,9% Considera Ter Liberdade de Informação

Pequeno Estudo Revela que Apenas 61,9% Considera Ter Liberdade de Informação

Relacionados

Penafiel – Apreensão de armas ilegais

No âmbito de uma denúncia por ameaças com recurso a armas de fogo, no dia 3 de julho, os militares da guarda do posto...

Cerimónia de comemoração dos 91 anos da instituição em Paços de Ferreira brindada com medalha por serviços distintos de Grau Ouro

Zeferino Barbosa, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paços de Ferreira (AHBVPF), recebeu a medalha por serviços distintos de Grau Ouro da...

Amarante – Detido por posse de arma proibida

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Amarante, hoje, dia 30 de junho, deteve um homem de 23 anos por posse...

Realizou-se um pequeno estudo numa entidade formadora no âmbito do dia da Liberdade de Informação e os resultados foram positivos.

O questionário, respondido por 21 pessoas, concluiu que 85,7% dos indivíduos acredita que a liberdade de informação é o direito de ter acesso à informação detida por organismos públicos.

Apesar de Portugal ser um país livre desde o 25 de Abril de 1974, apenas 61,9% considera que tem liberdade de informação, enquanto que, 33,3% pensa que talvez tenha.

Numa altura em que se vive perturbado pela guerra, estar bem informado é essencial à sociedade para que esta não seja corrompida pela falta de informação. Com este estudo podemos perceber, também, que 95,2% das respostas diz que a liberdade de informação é importante para a população.

A liberdade de expressão e de informação estão interligadas e são garantidas pela Constituição da República Portuguesa. Neste grupo de 21 indivíduos, 76,2% acha que a liberdade de expressão está diretamente ligada à liberdade de informação.

Numa altura em que se vive a era da internet e das redes sociais, os meios de comunicação em papel têm sido cada vez mais descartados pela população mundial. Este estudo revela que 40% obtêm, assim, acesso à informação através das redes socias, 31,1% via jornais (papel ou online), 20% assiste a telejornais e 8,9% através de outros meios.

Com o surgimento desta era emergem também as fake news. Para se estar bem informado deve-se, também, procurar mais que um meio ou fonte para se ter a certeza daquilo que se leu. Neste contexto, à pergunta “O que é uma fake new?” 76,2% respondeu que é uma notícia falsa que não devemos acreditar.

Por fim, questionados sobre existirem motivos para este dia ser celebrado 90,5% das respostas diz que “sim, porque não nos podemos esquecer que temos o direito de ter acesso livre à informação.”

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido