-3.6 C
Munique
6.2 C
Porto
EconomiaParedes - Insolvência financeira

Paredes – Insolvência financeira

Relacionados

Paços de Ferreira – Presidente de Câmara Municipal, Humberto Brito, acusado de maus-tratos

O presidente do Município de Pacense, Humberto Brito, foi acusado de violência doméstica contra a mulher, de quem se divorciou. Em 2021, o juiz decide...

PSD de Paredes e Paços de Ferreira visitam CFPIMM

As concelhias políticas do PSD de Paredes e Paços de Ferreira visitaram no passado dia 31 de janeiro, o CFPIMM (Centro de Formação Profissional...

Paredes – Apreensão de material de jogo ilegal

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Lordelo, no dia 31 de janeiro, apreendeu material destinado à prática de jogo ilegal,...

PSD Paredes em comunicado, acusa Alexandre Almeida de colocar o concelho em insolvência financeira

O Tribunal de Contas (TC) voltou a indeferir o recurso apresentado pela Câmara de Paredes que visava solicitar à banca um empréstimo de 21 milhões de euros para pagar o resgaste à Be Water. A verdade é que o Tribunal de Contas, tal como já o tinha feito recentemente, voltou a rejeitar a proposta de Alexandre Almeida.

O edil, no entanto, perante a recusa sistemática do TC sobre este “dossier”, vai recorrer a um empréstimo pela via normal, usando o pouco que resta, da sua capacidade de endividamento – cerca de 25 milhões de euros.

O PSD de Paredes, e a vereação social-democrata, lamenta “ a embrulhada em que Alexandre Almeida se meteu e que vai colocar o concelho em insolvência financeira para os próximos anos, hipotecando assim o desenvolvimento económico, financeiro e social do município, com o incalculável prejuízo de todos os paredenses ”, acusa Ricardo Sousa, presidente do PSD de Paredes e líder da oposição na vereação da  Câmara.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido