-1.4 C
Munique
6.7 C
Porto
NacionalASAE instaurou 81 processos de contraordenação numa operação Black Friday e Cyber...

ASAE instaurou 81 processos de contraordenação numa operação Black Friday e Cyber Monday

Foram fiscalizados 1453 operadores económicos, quer em estabelecimentos físicos, quer à oferta realizada online

Relacionados

Cinfães conta com nova unidade de saúde em Nespereira

As novas instalações da Unidade de Saúde de Nespereira, em Cinfães, entraram em funcionamento hoje e servirão 1725 utentes. A Administração Regional de Saúde do...

Felgueiras acolhe oficina de inovação para capacitar tecido empresarial

O Município de Felgueiras avança que, face ao contexto pandémico, que acrescentou grandes adversidades ao tecido empresarial e introduziu mudanças na lógica e comportamento...

GNR e Polícia Municipal de Paredes fiscalizam autocarros e transportes escolares

A GNR e a Polícia Municipal de Paredes procederam a uma ação de fiscalização conjunta aos autocarros e transportes escolares, na Escola Secundária e...

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) realizou, nos últimos dias, uma operação de fiscalização a nível nacional para verificação do cumprimento das regras legais do exercício das atividades económicas, sobre as práticas de venda com redução de preços, nomeadamente na oferta de produtos em saldos, liquidações, promoções e reduções de preços, realizadas numa época em que se promovem iniciativas como a Black Friday e a Cyber Monday.

Tendo em conta que este é um acontecimento comum, as ações de fiscalização visaram verificar a conformidades das práticas de venda com redução de preço por parte dos operadores económicos face à legislação em vigor.

Este ano, a ASAE fiscalizou 1453 operadores económicos, quer em estabelecimentos físicos, quer na oferta realizada online, e instaurou 81 processos de contraordenação. Entre as principais infrações detetadas destaca-se o “desrespeito das regras de anúncio de venda com redução de preços, o incumprimento das regras legais sobre promoções, a falta do livro de reclamações e a falta de visibilidade do exterior dos preços nas monstras ou vitrinas”, esclarece a ASAE.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido