NacionalEstado de Emergência irá vigorar entre 17 e 31 de março. Hoje,...

Estado de Emergência irá vigorar entre 17 e 31 de março. Hoje, o Governo já apresentou o Plano de Desconfinamento

Relacionados

Paredes: Homem morre após despiste de mota

Um homem, de 29 anos, morreu, no último sábado, dia 20 de julho, na sequência de um acidente na Rua da Ferrugenta em Lordelo,...

Paredes: Idosa morre após despiste de carro

Uma idosa, de 81 anos, morreu, na manhã do passado dia 17 de julho, quando o carro que conduzia se despistou e embateu contra...

Lousada: Homem é detido para cumprimento de pena de prisão efetiva

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Lousada relatou através de um comunicado que deteve, no passado dia 9 de julho,...

Apesar do desconfinamento se iniciar na próxima semana, o Estado de Emergência mantem-se, a iniciar no próximo dia 17 de março, permitindo manter as medidas de contenção da covid-19 até ao dia 31. De acordo com nota divulgada no portal da Presidência da República, é possível ler que “estando a situação a evoluir favoravelmente, fruto das medidas tomadas ao abrigo do estado de emergência, mas permanecendo sinais externos ainda complexos e impondo acautelar os passos a dar no futuro próximo, o Presidente da República entende haver razões para o manter por mais 15 dias, nos mesmos termos da última renovação, pelo que acaba de transmitir à Assembleia da República o respetivo projeto de decreto”.

 

Plano de Desconfinamento

Hoje, o Conselho de Ministros reuniu-se para decidir o plano de desconfinamento, o qual irá iniciar na próxima segunda-feira.

Face às restrições colocadas em tempos de pandemia, as regras gerais irão manter-se, nomeadamente no que diz respeito ao teletrabalho, sempre este seja possível. Os horários de funcionamentos deverão realizar-se até às 21h durante a semana, até às 13h ao fim-de-semana e feriados e, no que diz respeito ao retalho alimentar, até às 19h.

No próximo dia 15 de março, as atividades que irão iniciar-se serão:

  • Creches, pré-escolar e 1º ciclo (e ATLs para as mesmas idades);
  • Comercio ao postigo;
  • Cabeleireiros, manicures e similares;
  • Livrarias, comércio automóvel e mediação imobiliária;
  • Bibliotecas e arquivos

 

Já no dia 5 de abril, deverão abrir:

  • 2º. E 3º. Ciclo (e ATLs para as mesmas idades);
  • Equipamentos sociais na área de deficiência;
  • Museus, monumentos, palácios, galerias de arte e similares.
  • Lojas até 200 m2 com porta para a rua.

 

19 de abril, deverá abrir:

  • Ensino secundário e ensino superior;
  • Cinema, teatros, auditórios, salas de espetáculo;
  • Lojas de cidadão com atendimento presencial por marcação;
  • Todas as lojas e centros comerciais;
  • Restaurantes, cafés e pastelarias (máx. 4 pessoas ou 6 em esplanadas) até às 22h ou 13h ao fim de semana e feriados;
  • Atividade física ao ar livre até 6 pessoas e ginásios sem aulas de grupo;
  • Eventos exteriores com diminuição de lotação;
  • Casamentos e batizados com 25% de lotação.

 

Finalmente, a 3 de maio, os negócios que poderão voltar ao funcionamento normal, serão:

  • Restaurantes, cafés e pastelarias (máx. 6 pessoas ou 10 em esplanadas) sem limite de horário;
  • Todas as modalidades desportivas;
  • Atividades ao ar livre e ginásios.

 

De acordo com os dados da Direção-Geral de Saúde, em Portugal já morreram mais de 16.600 doentes vítimas da Covid-19, contabilizando-se igualmente, até ao momento, mais de 812 mil casos de infeção. Em contrapartida, até ao momento, já foram recuperados 744 mil doentes.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -