NacionalPortugal atingiu o recorde de testagem com 117 mil testes realizados à...

Portugal atingiu o recorde de testagem com 117 mil testes realizados à Covid-19

Relacionados

Santo Tirso: Motociclista morre após despiste na Serra da Agrela

Um homem de 33 anos morreu, no passado domingo, dia 19 de maio, na serra da Agrela, em Santo Tirso, após ter sofrido um...

Freamunde: viagens escolares levantam suspeitas

Comportamentos de auxiliar aos alunos de Freamunde nas viagens escolares levanta suspeitas Os encarregados de educação de alunos do Centro Escolar de Freamunde estão a...

Paredes: Homem com antecedentes é detido por violência doméstica

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas de Penafiel deteve, no passado dia 10 de maio,...

Na passada terça-feira, dia 30 de novembro, Portugal alcançou um novo máximo de testes desde o início da pandemia, realizando cerca de 117 mil testes à Covid-19. Este recorde foi registado e divulgado pela task force de testagem, a qual integra o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

Através de um comunicado, o grupo de trabalho para a promoção do Plano de Operacionalização da Estratégia de Testagem para SARS-COV-2 em Portugal lembra que estes dados incluem os autotestes. O número em causa, de acordo com a task force, “reflete o esfoço de testagem levado a cabo em Portugal desde março de 2020”, lembrando que, até agora, o dia de maior número de testes realizados tinha ocorrido a 21 de abril deste ano, com cerca de 98 mil testes.

A 26 de novembro, Portugal já tinha atingido os 21 milhões de testes à Covid-19, destacando que, só no mês de novembro, realizaram-se 1,5 milhões de testes de diagnóstico, com uma média diária a rondar os 50 mil testes.

No que à tipologia de testes diz respeito, foram realizados cerca de 15 milhões de testes TAAN/PCR e, aproximadamente, 6,3 milhões de TRAg de uso profissional (testes de antigénio), totalizando 21,4 milhões.

Desde o passado dia 19 de novembro que os testes rápidos de antigénio, efetuados nas farmácias e laboratórios aderentes ao regime excecional de comparticipação voltaram a ser gratuitos, uma medida que abrange, agora, toda a população e pretende “reforçar a proteção da saúde pública e o controlo da pandemia Covid-19, vigorando até 31 de dezembro”.

A reativação do regime excecional e temporário de comparticipação visa contribuir para a deteção e isolamento precoce de casos, prevenindo e mitigando o impacto da infeção por SARS-COV-2 nos serviços de saúde e nas populações vulneráveis. É ainda necessário para reduzir e controlar a transmissibilidade da infeção e monitorizar a evolução epidemiológica da Covid-19.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -