RegionalBaião com projeto piloto destinado a crianças e adolescentes

Baião com projeto piloto destinado a crianças e adolescentes

Relacionados

Paredes: Homem morre após despiste de mota

Um homem, de 29 anos, morreu, no último sábado, dia 20 de julho, na sequência de um acidente na Rua da Ferrugenta em Lordelo,...

Paredes: Idosa morre após despiste de carro

Uma idosa, de 81 anos, morreu, na manhã do passado dia 17 de julho, quando o carro que conduzia se despistou e embateu contra...

Lousada: Homem é detido para cumprimento de pena de prisão efetiva

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Lousada relatou através de um comunicado que deteve, no passado dia 9 de julho,...

O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) irá desenvolver, em conjunto com o município de Baião, um projeto piloto de saúde mental que diz respeito à área da infância e adolescência.

Esta parceria prevê a criação de uma “equipa multidisciplinar, formada por colaboradores da unidade hospitalar de psiquiatra, na área de infância e adolescência, além de enfermeiros, psicólogos e terapeutas”, adianta o Serviço de Saúde Nacional, em nota.

Os profissionais em questão, irão deslocar-se ao concelho de Baião, para a realização de consultas, sessões terapêuticas e reuniões de acompanhamento de crianças e de jovens, em diferentes contextos. O projeto irá dar atenção a bebés e crianças em “idade pré-escolar, que não estejam a frequentar a creche ou jardins-de-infância e que estejam aos cuidados de pais com patologia mental identificada”, acrescenta em nota.

Por outro lado, será dada uma atenção redobrada a crianças e adolescentes em recusa escolar, assim como grávidas ou mães adolescentes. A medida que se designará “Equipa Comunitária de Saúde Mental – Infância e Adolescência” está prevista no Plano Nacional de Saúde Mental.

De acordo com o Presidente do Conselho de Administração do CHTS, Carlos Alberto, “pretendemos realizar um trabalho de grande proximidade com as realidades locais e garantir um acompanhamento regular que permita obter melhores índices de saúde mental junto das populações mais jovens”, refere.

A par da administração do CHTS está Paulo Pereira, Presidente da autarquia de Baião, referindo ser uma atuação “muito importante para a comunidade local, especialmente no período de pandemia, mas também após a pandemia, porque esse», acentuou, «também não será isento de dificuldades”, concretiza.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -