-0.5 C
Munique
11.8 C
Porto
RegionalBaião com projeto piloto destinado a crianças e adolescentes

Baião com projeto piloto destinado a crianças e adolescentes

Será dada uma atenção redobrada a bebés e crianças, bem como a adolescentes em recusa escolar, grávidas e mães adolescentes.

Relacionados

GNR deteve jovem por tráfico de droga em Paços de Ferreira

A GNR de Paços de Ferreira deteve, ontem, um homem de 22 anos por tráfico de droga no concelho. No âmbito de uma ação de...

179 cidadãos de Baião exerceram o voto antecipado em mobilidade

No passado domingo, no concelho de Baião, 179 cidadãos exerceram o seu direito ao voto antecipado em mobilidade no âmbito das eleições legislativas de...

Santo Tirso: Incêndio deflagra numa habitação em Refojos

Ontem, ocorreu um incêndio numa habitação na Rua de Sande, em Refojos, município de Santo Tirso. O alerta para o incêndio foi dado pelas...

O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) irá desenvolver, em conjunto com o município de Baião, um projeto piloto de saúde mental que diz respeito à área da infância e adolescência.

Esta parceria prevê a criação de uma “equipa multidisciplinar, formada por colaboradores da unidade hospitalar de psiquiatra, na área de infância e adolescência, além de enfermeiros, psicólogos e terapeutas”, adianta o Serviço de Saúde Nacional, em nota.

Os profissionais em questão, irão deslocar-se ao concelho de Baião, para a realização de consultas, sessões terapêuticas e reuniões de acompanhamento de crianças e de jovens, em diferentes contextos. O projeto irá dar atenção a bebés e crianças em “idade pré-escolar, que não estejam a frequentar a creche ou jardins-de-infância e que estejam aos cuidados de pais com patologia mental identificada”, acrescenta em nota.

Por outro lado, será dada uma atenção redobrada a crianças e adolescentes em recusa escolar, assim como grávidas ou mães adolescentes. A medida que se designará “Equipa Comunitária de Saúde Mental – Infância e Adolescência” está prevista no Plano Nacional de Saúde Mental.

De acordo com o Presidente do Conselho de Administração do CHTS, Carlos Alberto, “pretendemos realizar um trabalho de grande proximidade com as realidades locais e garantir um acompanhamento regular que permita obter melhores índices de saúde mental junto das populações mais jovens”, refere.

A par da administração do CHTS está Paulo Pereira, Presidente da autarquia de Baião, referindo ser uma atuação “muito importante para a comunidade local, especialmente no período de pandemia, mas também após a pandemia, porque esse», acentuou, «também não será isento de dificuldades”, concretiza.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido