DestaqueComando de Proteção Civil do Tâmega e Sousa será instalado em Baião

Comando de Proteção Civil do Tâmega e Sousa será instalado em Baião

Relacionados

Paredes: Homem morre após despiste de mota

Um homem, de 29 anos, morreu, no último sábado, dia 20 de julho, na sequência de um acidente na Rua da Ferrugenta em Lordelo,...

Paredes: Idosa morre após despiste de carro

Uma idosa, de 81 anos, morreu, na manhã do passado dia 17 de julho, quando o carro que conduzia se despistou e embateu contra...

Lousada: Homem é detido para cumprimento de pena de prisão efetiva

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Lousada relatou através de um comunicado que deteve, no passado dia 9 de julho,...

No decorrer de uma visita realizada pelo Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, a Baião, no passado dia 20, ficou previsto, para 2022, a instalação de um Comando Sub-Regional da Proteção Civil para o território correspondente ao Tâmega e Sousa.

O responsável governativo avançou a realização de uma análise “à morfologia desta região e, face a essa análise, entendeu-se que Baião seria o local adequado, até pela facilidade de, a partir daqui nos ligarmos com os municípios que estão na zona norte da região, mas também com os que estão do outro lado do rio Douro”.

A estrutura corresponde a um centro de comando com técnicos especializados que trabalharão na primeira resposta e comando de meios para ocorrências dentro do Tâmega e Sousa. Eduardo Cabrita explicou que a medida se insere na reforma da estrutura da Autoridade Nacional de Proteção Civil, tendo já sido criados centros de comando a uma maior escala regional.

A Câmara Municipal de Baião, representada pelo autarca Paulo Pereira, mostrou satisfação pela visita do ministro, chegando o presidente a referir a disponibilidade para participação no processo, bem como no diálogo com as entidades competentes, uma vez que o centro “vai implicar uma melhor abordagem de proteção civil para o concelho e para a região e irá permitir a fixação, em Baião, de técnicos especializados que vão trabalhar a partir daqui”.

Este é o segundo serviço de âmbito regional que o município está a receber, depois de já terem sido instaladas, no concelho, duas brigadas de sapadores florestais da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, com um total de 30 elementos que trabalham para toda a região, estando instalados na antiga Escola Primária de Gôve.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -