13.7 C
Munique
23.6 C
Porto
DestaqueFim do recolhimento obrigatório entra em vigor a partir de agosto

Fim do recolhimento obrigatório entra em vigor a partir de agosto

As novas medidas foram apresentadas, pelo Governo, esta quinta-feira. António Costa anunciou o fim de algumas restrições e apresentou medidas mais brandas.

Relacionados

Inspeção das motas será obrigatória a partir de 1 de janeiro de 2022

O Secretária de Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, avançou ao Jornal de Negócios, esta segunda-feira, que “a partir de 1 de janeiro de 2022,...

Detido em Penafiel por agressão física e psicológica à esposa

A GNR do Penafiel deteve, na passada quinta-feira, um homem de 54 anos por violência doméstica no concelho de Penafiel. No decorrer de uma investigação...

Presidente da Iniciativa Liberal visitou ETAR de Paços de Ferreira após denúncias de habitantes

Hoje, a Iniciativa Liberal reuniu o candidato à Assembleia da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, João Carneiro, e o Presidente da Iniciativa Liberal,...

Foram apresentadas, esta quinta-feira, pelo primeiro-ministro António Costa, as novas medidas de restrição relativas ao desconfinamento. O Governo salientou a importância da vacinação no processo.

Deixar-se-ão de aplicar as medidas por concelho, passando-se a aplicar, agora, em todo o território nacional. Para isso, o Governo definiu três momentos para a próxima fase, considerada a fase de “libertação”, sendo que deverá decorrer de “um modo progressivo e gradual”.

A primeira, a começar no dia 1 de agosto, contará com:

  • Todo o comércio, a restauração e os espetáculos culturais, passarão a ter horários normais, com limite até às 02h00, por forma a obedecer, sempre, às normas estipuladas pela Direção-Geral da Saúde;
  • O fim do recolhimento obrigatório às 23h00;
  • O teletrabalho passará de “obrigatório” para “recomendado”, assim que as atividades o permitirem;
  • Os casamentos e batizados deverão ter uma lotação de 50%;
  • Os espetáculos culturais poderão contar com 66% da lotação;
  • Os eventos desportivos poderão contar com público, com regras a definir pela Direção-Geral de Saúde;
  • Os bares e discotecas continuarão encerrados. Festas, romarias e outras atividades continuam proibidas.

 

Apesar das medidas implementadas, o certificado digital covid ou teste negativo será exigido para:

  • Viagens por via aérea ou marítima;
  • Entrar em estabelecimentos turísticos e alojamento local;
  • Entrar em restaurantes, ao fim-de-semana e feriados;
  • Ginásios, para aulas de grupo;
  • Termas e spas;
  • Casinos e bingos;
  • Eventos culturais, desportivos ou corporativos para mais 1000 pessoas (em ambiente aberto) ou 500 pessoas (em ambiente fechado);
  • Casamentos e batizados com mais de 10 pessoas.

 

O segundo momento será apresentado quando 70% da população estiver vacinada que, de acordo com o primeiro-ministro, se prevê acontecer no início do mês de setembro. Neste segundo momento, pretende-se colocar:

  • O fim do uso obrigatório de máscara na via pública;
  • Casamentos e batizados passarão a ter uma lotação de 75%;
  • Os espetáculos culturais poderão ter uma ocupação de 75% da lotação;
  • Os transportes públicos não terão limite de lotação;
  • Os serviços públicos não exigirão marcação prévia.

 

O último momento, de acordo com António Costa, acontecerá quando 85% da população estiver vacinada contra a Covid-19, permitindo-se a reabertura de:

  • Bares e discotecas com certificado ou teste negativo;
  • Restaurantes sem limite máximo de pessoas por grupo;
  • Fim dos limites de lotação;
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido