-0.3 C
Munique
9.1 C
Porto
RegionalMarco de CanavesesHomem detido no Marco de Canaveses por violência psicológica sobre os pais...

Homem detido no Marco de Canaveses por violência psicológica sobre os pais de 67 e 70 anos

O detido é habitual consumidor de droga e exigia quantias monetárias aos pais para satisfazer os próprios vícios

Relacionados

Concelhos do Tâmega e Sousa sofrem aumento exponencial de novos casos de Covid-19

A Direção-Geral de Saúde avançou, hoje, o boletim epidemiológico relativo à incidência cumulativa a 14 dias, entre os dias 18 de novembro e o...

GNR deteve oito suspeitos com mais de 800 doses de estupefacientes em Amarante

A GNR de Amarante deteve, no dia ontem, cinco homens e três mulheres, com idades compreendidas entre 19 e 50 anos, no âmbito do...

Movimento Juntos por Paredes quer que o município volte a oferecer testes rápidos à Covid-19

Face ao estado de calamidade decretado no dia 1 de dezembro, o Movimento Juntos por Paredes solicita à Câmara Municipal de Paredes o recomeço...

A GNR, através do Apoio às Vítimas de Penafiel, deteve no dia 11 de novembro, um homem de 28 anos por violência doméstica no concelho do Marco de Canaveses.

No decorrer de uma investigação por violência doméstica, a GNR apurou que o suspeito, habitual consumidor de droga, exercia violência psicológica reiterada sobre os seus pais, a mãe de 70 anos e o pai de 67 anos.

Ao realizar as devidas diligências policiais, a GNR apurou que os episódios de violências começaram a surgir “há cerca de dez anos, tornando-se frequente exigir quantias monetárias às vítimas, há cerca de três anos, com o intuito de satisfazer os seus vícios sendo que, quanto tal lhe era negado, o agressor tornava-se bastante violento, acabando por destruir móveis, porta e vidros”, esclarece a GNR.

Com os comportamentos agressivos e o escalar da violência, o suspeito já se encontra detido e presente no Tribunal Judicial de Penafiel, onde ficou sujeito às medidas de coação de proibição de permanecer, frequentar ou aproximar-se da habitação dos ofendidos, num raio de 300 metros. Atualmente está a ser controlado por pulseira eletrónica e está proibido de contactar, através de qualquer forma ou interposta pessoa as vítimas, estado obrigado a sujeitar-se a tratamento médico para a sua dependência alcoólica, e de estupefacientes, nos termos a definir pela Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais.

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor deixe o seu comentário
Por favor insira o seu nome

- Publicidade -
- Publicidade -spot_img

Últimos Artigos

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido